sexta-feira, 31 de maio de 2013

Manifesto Acorda Parintins ganha ruas da cidade

       Manifestação foi ganhando corpo e chegou na praça da Catedral com mais de 2 mil pessoas

Centenas de pessoas saíram, no final da tarde de ontem (29), pelas ruas da cidade, em bicicletas, bicicletas elétricas, motos, carros, caminhonetes e caminhões. Muitos exibiam placas, faixas, cartazes, bandeiras, bandeirolas e realizaram uma manifestação denominada ‘Acorda Parintins’.
De acordo com Fernando Menezes, desde as 15h30 dezenas de pessoas de várias classes sociais começaram a se concentrar no lado azul da Praça dos bois. “As 17h10, em torno de mil pessoas iniciaram o ato e, ao passar nas ruas,foi ganhando corpo e chegou a praça da Catedral de Nossa Senhora do Carmo com pelo menos 2 mil manifestantes. Isso é demonstração, o povo não está contente com a forma de administrar da atual gestão até esse momento”.
Menezes afirma que essa é a forma de dizer ao administrador para rever conceitos aplicados até agora. “A população está sofrendo e foi desse sofrimento que surgiu a vontade do manifesto. Queremos que ele tome providências e coloque a cidade no rumo que verdadeiramente beneficie toda a população. E enquanto isso não acontecer, o povo irá se manifestar cada vez mais forte”.
O manifestante afirma: “os veículos de comunicação não permitem que falemos então o caminho democrático foi se manifestar publicamente. E se esse governo continuar assim, as manifestações vão acontecer cada vez mais com a força do povo. Legalmente, quem tira prefeitos são vereadores, mas não se pode menosprezar a força do povo, para influenciar os vereadores a tomarem a decisão correta”.
A dona de casa Nelma de Andrade Moreira, 26, afirma: “Estamos nos solidarizando aos funcionários da prefeitura. Não é justo que esse prefeito está fazendo com tantos pais de famílias, que ele jogou na rua e agora estão desempregados. Hoje Parintins está em decadência com tanta gente passando necessidade. Esse prefeito não tem humanidade, na campanha ele dizia que o povo estava em primeiro lugar, mas eu digo são centenas de famílias desempregadas em primeiro lugar”.


            Ataíde Tenório

Corpo de Bombeiros Militar de Manaus fazem vistoria em Parintins


Oficiais do Corpo de Bombeiros Militar de Manaus, Capitão Sulemar Barroso e 1º Tenente M. Costa, fizeram, na terça-feira (28), vistorias no Aeroporto Júlio Belém, galpões dos Bumbás e em locais onde acontecerão os eventos juninos. O objetivo, segundo Capitão Sulemar, foi fazer visita técnica de vistorias e orientações, além de levantamento de dados. “Essa visita está sendo um diagnóstico para saber o que vamos cobrar na próxima visita, já mais próximo ao festival”, comenta.
Além dos dois oficiais vindos da capital, o comandante dos Bombeiros Militar de Parintins, tenente José Ricardo participou das visitas. “O processo de visita é padrão. É importante observar se há irregularidades para possibilitar a adequação até o festival. Dessa maneira, a segurança é mantida tanto para os moradores quanto para os visitantes de Parintins”, afirma.

Aeroporto

A inspeção no aeroporto foi feita pela manhã. Os militares constataram boa estrutura, segundo Tenente M. Costa, comandante da prevenção aeroportuária. “O plano do aeroporto foi feito nos moldes do aeroporto internacional de Manaus, aguarda apenas certificado da Anac, pois não tem nada que vai fugir da regra,”.
O objetivo da visita ao aeroporto Júlio Belém foi verificar deficiências: “a preocupação do Bombeiro Militar é aumentar o efetivo no aeroporto, somando Bombeiro Militar com civil, para prestar um serviço de melhor qualidade para Parintins e visitantes. Também estão previstas ações para repelir urubus e aves de rapina, evitando acidentes, como inspeção na pista e detonação de fogos de artifícios”, afirma.

                   Galpões


Na manhã de terça-feira (28), o galpão do Garantido foi vistoriado e a tarde, os do Caprichoso. Os oficiais verificaram as condições das instalações hídricas, materiais de combate de incêndio, saídas de emergência e outros instrumentos de segurança. Segundo o Capitão, que será subcomandante da operação Parintins: “Os dois galpões tem coisas a melhorar. Vemos que muita coisa já foi feita quanto à segurança nos galpões, agora são ajustes, e isso é natural. Mas precisam ser observados, pois salvam vidas”, afirma.
No galpão vermelho e branco, não se cogita a possibilidade dos artistas deixarem as instalações, segundo Mário Uchôa. Sulemar Barroso afirma que há cuidados a serem tomados, mas a permanência é possível. “A verificação in loco demonstra que ainda não tem uma situação visível, com relação à água, fizemos as orientações de segurança, nos prometeram que vão tomar as providências. Em outra vistoria vamos verificar se as observações foram cumpridas”, expõe.
Sulemar afirma que a obra do Bumbódromo obedece ao calendário e, mais próximo ao festival, haverá orientação sobre sinalizações. Quanto a Festa dos Visitantes ser realizada no Estádio Tupi Cantanhede, nada é oficial.

Carly Anny Barros

Alagados cobram pontes nas áreas baixas da cidade



 Moradores das áreas baixas do Palmares estiveram na redação do Gazeta Parintins para cobrar da administração pública a construção de pontes e a doação de madeiras para construção de marombas naquela área. Eles afirmam que, das 15 famílias que tiveram as casas atingidas pelas águas, apenas três foram beneficiadas com tábuas.
Segundo Normando Santarém, que está com a casa praticamente tomada pelas águas, “a Defesa Civil me deu duas dúzias de tábuas de azimbre que fiz uma maromba, mas o resto da casa está tudo no fundo. Já avisamos que nesse local, várias famílias estão isoladas sem poder sair de casa, mas o prefeito só apareceu aqui na época da campanha, agora ele nos esqueceu, pois agora parece que está fugindo do compromisso que fez conosco”.
Normando protesta: “O engraçado é que nas rádios eles falam que todo mundo está sendo ajudado, mas se você for andar nas áreas alagadas a realidade do povo é outra. Em Parintins está acontecendo uma coisa muito ruim, o povo parece está dormindo e a cada dia a coisa fica mais difícil. Moro com 5 filhos e, assim como todas as famílias que moram aqui, para chegar ou sair de casa correm risco de molhar os pés, ao passar nessa ponte velha que está ai no fundo”.
O pescador Aldenor Lopes, 60, está com a casa no fundo e ainda não recebeu auxílio diz: “Aqui, no Padre Torquato, quase ninguém recebeu ajuda e todo mundo está lascado. Estamos vivos pela graça de Deus, já que quase todas as casas estão no fundo e esse perfeito, está pior que o outro, não ajuda ninguém”.
Aldenor lembra aos vereadores que foram eleitos para defender o povo. “Eles não foram eleitos para defender o prefeito ou ficar discutindo besteiras, como ouvimos na Rádio Câmara. Eles precisam discutir nossos problemas, pois estamos vivendo uma calamidade. Nós somos seres humanos e precisamos de ajuda. Aqui pelo menos 15 ou 20 famílias estão em risco e ninguém nada faz”.
O Pescador lamenta: “Nós ouvimos nas rádios e TV que está tudo bem, agora pergunto: está bem pra quem? só se for pro prefeito e vereadores, porque pra nós está tudo ruim. Nossos dedos dos pés estão cheios de mijacão contraído do contato com a água podre. Os banheiros e sanitários estão todos no fundo, o negócio está ruim mesmo mano”.


       Ataíde Tenório


Banco de Desenvolvimento Comunitário de Parintins é reinaugurado


O Banco de Desenvolvimento Comunitário de Parintins foi reinaugurado na noite de sábado (25) em solenidade no curralzinho Lindolfo Monteverde, na presença de autoridades e comunitários dos bairros São José e São Benedito. Na ocasião, foi apresentado o Puxirum, moeda que vai circular nos bairros dentro dos comércios que firmarem parceria com o Banco, com o mesmo valor do real.
As pessoas poderão fazer pagamento de contas de água e luz, trocar o real pela nova moeda, e até pequenos empréstimos no Ponto de Finanças Solidárias da entidade, inaugurada também sábado (25), na rua avenida Lindolfo Monteverde, São Benedito. Para Sônia Barbosa, uma das conselheiras do Banco, a experiência vai dar certo.
“De início vamos ter convênio com a Caixa Econômica e prefeitura municipal. Temos pessoas preparadas para atender os pequenos empreendedores que desejarem se cadastrar conosco. O Puxirum vai funcionar nos bairros de São José e São Benedito para fortalecer a economia dessa área da cidade. Inauguramos o Banco em outubro do ano passado, mas devido a algumas carências não estava funcionando”, relata Sônia.

Convencional

O presidente da Colônia dos Pescadores Z -17 de Parintins, Marcos Aurélio Matos da Luz, um dos 28 empreendimentos filiados a Unisol Brasil, Central de Cooperativas e Empreendimentos, informa que o Ponto de Finanças é como se fosse uma agência de um banco convencional.
“Nessa parte oeste da cidade, não tem agência bancária, quem precisa de serviço bancário se desloca ao centro. Com o Ponto de Finanças do Banco Comunitário, o Puxirum vai circular no São Benedito e São José dentro dos comércios que firmarem parcerias, e aceitarem fazer a venda, como a Casa Tupy que vai oferecer 5% de desconto para quem comprar com o Puxirum. Isso é importante para a comunidade, uma moeda social onde circula, fica a riqueza, esse é o nosso propósito para desenvolver essa comunidade”, declara Da Luz.


 Geandro Soares

Impasse na merenda escolar do município


Segundo Idalberto Vasconcelos, presidente da Cooperativa dos Produtores Agroextrativistas de Parintins (Coopapin), a Prefeitura não realizou licitação dos produtos regionais, fornecido pela agricultura familiar, da merenda escolar municipal.
A Coopapin existe há 07 anos e desde 2008 fornece produtos para merenda escolar de Parintins. “Atendemos normalmente as escolas estaduais, mas estamos com impasse quanto ao fornecimento de produtos para a alimentação escolar do município. As chamadas públicas foram suspensas, os preços dos produtos da carne estão fora realidade do mercado local, por isso sugerimos que a comissão de licitação e o Conselho da Alimentação Escolar façam novas pesquisas. No Pará, onde produto sai mais barato, não precisa pagar matadouro”, alega Vasconcelos.
Idalberto frisa que a logística necessária para embalar e congelar a carne e derivados gera custos, por isso não é possível vender o quilo da carne desossada a 10 reais e picadinho a R$ 9,00, pagar matadouro e depois fazer a distribuição nas escolas. “Penso que a administração atual quer gerar emprego e renda no município e o governo federal abre a possibilidade, com a lei de resolução 38, que exige o investimento de 30% do valor da alimentação escolar em produtos regionais. Com isso fortaleceríamos a agricultura e geramos emprego e renda para 212 cooperados”, conta.
Segundo Vasconcelos, a Cooperativa tenta corrigir os embaraços para a normalização da situação da merenda escolar regionalizada do município. Adalberto espera a cooperação da equipe de licitação para a Coopapin colocar um produto de qualidade nas escolas: “Estamos trabalhando com seres humanos, crianças, o futuro de Parintins. Os estudantes precisam se alimentar de forma natural e a agricultura familiar inibi o consumo de produtos industrializados prejudiciais a saúde”.
Procuramos o Secretário de Educação municipal, Eduardo Lessa, mas fomos informados que ele não se encontrava na Semed. Já na prefeitura municipal, a coordenadora de licitação do município, afirmou que o secretário de Planejamento, DielsonBrelaz seria a pessoa mais indicada para falar sobre o assunto, no entanto, fomos informados que estava ocupado, bem como o subsecretário.

Geandro Soares 


Márcia Baranda perde prorrogação de mandato

      Sócios anulam na justiça prorrogação do mandatode Márcia Baranda

A decisão judicial, publicada no sistema projudi, anulou na quarta-feira (28) a prorrogação do mandato da presidente Márcia Baranda e Socorrinha Carvalho na Associação Folclórica Boi-Bumbá Caprichoso. Na assembleia do dia 4 de dezembro do ano passado, foi decidido por alguns sócios que Márcia e Socorrinha deveriam permanecer na administração do Bumbá azul por mais 3 anos, após 2013.
A ação declaratória de nulidade de Ato Jurídico de Tutela Antecipada, requerida pelos sócios Mauro Moraes Antony, Orsine Rufino de Oliveira Junior, Rossy Amoedo, Joilto Azedo, Arlindo Junior e outros defendiam que a assembleia, convocada através do edital de 19/11/2012, previa somente a realização de propostas de reformulação do estatuto. Já o edital de 20/11/2012, convocava os associados a tratarem da avaliação do Boi de arena 2012 e outros interesses da associação. Dessa forma, a prorrogação violava a disposição estatutária prevista.
Os advogados de Márcia Baranda, por sua vez, afirmaram que havia precedente, pois, em 2004, uma ação semelhante já havia sido impetrada e prorrogou o mandato do então presidente, Joilto Azedo.

Márcia Baranda, no entanto, preferiu não falar sobre o assunto até ser notificada.

Barreira do Andirá festeja Nossa Senhora das Graças



      Festa em homenagem à Padroeirada comunidade começa hoje

Começa hoje (31), e prossegue até 8 de junho, a Festa em homenagem a Nossa Senhora das Graças, padroeira da comunidade Barreira do Andirá. A comunidade fica à margem direita do paraná do Ramos, município de Barreirinha nos limites sul com Parintins.
De acordo com o coordenador da festa, Jocineto Viana (o Neto), o tema deste ano é: “Maria, modelo dos servidores do Evangelho, ensina-nos a dizer SIM, como tu o fez Maria”, e o lema: “Mãe, mostra-nos o caminho que nos conduz a teu filho”. Os comunitários convidam moradores de Parintins e Barreirinha, devotos e simpatizantes da santa a participarem da festa.
Neto revela que durante os nove dias de festejos, vai acontecer alvoradas festivas, círio, procissão, missas, novenas, culto, Celebrações Eucarísticas, momentos de orações e reflexão do Evangelho. Além de bingos, leilões, desfiles de bonecas vivas, torneio de futebol, serviços de restaurante, lanchonete e bar. No dia 8 fim da festa, som ao vivo com várias atrações.

Organização

“Assim como todos os anos, estamos preparando o evento com alegria e organização para receber os convidados para juntos agradecermos a nossa Mãe do Céu pelo amor infinito por nós. Pedimos a Mãe do Senhor Jesus e mestra das orações que nos ensine ao longo de nossas vidas a orar e crer em Deus como Ela fez, sempre com os pés no chão e o coração no céu”, lembra o coordenador.
Amanhã às 4h, haverá alvorada com salvas de fogos e ás 18h o círio vai sair da residência da senhora Alzira Nunes até a igreja da padroeira onde às 19h será realizada novena e reflexão do Evangelho. O arraial continua até o dia 8 com a procissão de encerramento.
Na quarta-feira (5), o Bispo da Diocese de Parintins, Dom Giuliano estará na comunidade para celebrar a Missa e o sacramento do Crisma. Já o torneio de Futebol, acontece na tarde do dia 8 a partir das 13h no campo da comunidade.

Ataíde Tenório

DCCCMMI pretende realizar ação destinada aos homens


Após o êxito da primeira ação, realizada na última sexta-feira (24) denominada ‘Ação pela Saúde da Mulher’, a Delegacia de Combate ao Crime Contra a Mulher Menor e Idoso (DCCMMMI), cuja titular é a delegada Ana Denise Machado, pretende realizar outra, dessa vez para os homens. O ato em favor da mulher teve a parceria do programa Amazonas em Foco da Universidade Federal do Amazonas, (Ufam).
Na ocasião participaram aproximadamente 200 mulheres que receberam tratamento de beleza pelos profissionais do ramo voluntários e kits de higiene e beleza, no pátio da Delegacia. “Uma ação em prol das mulheres, fiquei muito feliz de ver a alegria de tantas mulheres que compareceram na Delegacia naquela data”, relata Ana Denise.
Depois das mulheres, Ana Denise informa que a próxima ação será para os homens. “Queremos fazer uma ação com os homens, para orientá-los quanto às ocorrências contra eles. Na grande maioria das ocorrências registradas na Especializada eles são os causadores. A ação é para que eles reflitam, pois, as companheiras é para serem bem tratadas, e não sofram violência por parte da própria pessoa que convive, quem ama não maltrata, não agride, não mata. Pretendemos fazer outras ações”, declara Ana Denise.

Amazon Sat assegura transmissão do Caprichoso no Festival Folclórico 2013


Em reunião terça-feira (28), na Capital do Estado, entre a presidente do Boi Bumbá Caprichoso, Márcia Baranda, e a diretoria do Amazon Sat, ficou confirmado que o canal transmitirá a apresentação da festa azul e branca no Festival 2013, que acontece nos dias 28, 29 e 30 de junho.
Márcia também comunicou que uma produtora independente foi contratada, para realizar a transmissão do Boi este ano, com isso, o sinal da transmissão está aberto para outras emissoras mediante autorização legal. A presidente explicou que a iniciativa tem o objetivo de valorizar a cultura do Amazonas e promover a festa, assegurando a continuidade do Festival, com democracia e transparência.
“Tivemos a iniciativa de contratar uma empresa independente que pudesse vim para a Arena do Bumbódromo captar o Caprichoso, e repassar o sinal para as emissoras que tiverem interesse, claro, com uma autorização legal do Bumbá. Já recebemos dois telefonemas de emissoras interessadas, vamos conversar. Amazon Sat confirmou, fará a transmissão do Caprichoso. Graças a Deus tudo está se encaminhando, teremos um grande Festival, uma apresentação linda do Caprichoso”, esclarece.
Em entrevista ao Gazeta Parintins, o superintendente do Amazon Sat, Luciano Maia, declarou que o objetivo do canal é levar para o telespectador um festival de qualidade, oportunizando interação e entendimento na integra, deixando o apresentador do Boi ser realmente o condutor da festa. “Se possível, faremos a transmissão em HD”, finaliza. Semana passada, a TV A crítica anunciou que a Record News e a Record Internacional se uniram a emissora para levar a festa do Garantido ao Brasil e o mundo.


  Geandro Soares

Campeonato 2013 da LPF

                    Inscrições podem ser feitas na Gráfica J. Augusto

O Campeonato 2013 da Liga Parintinense de Futsal (LPF) inicia dia 09 de junho na quadra da Escola Estadual Tomaszinho Meirelles (GM3) com torneio de abertura. Nessa edição cinco categorias irão participar: masculino sub-12, sub-13, sub-16, sub-20, e feminino principal. As inscrições são limitadas, 8 equipes para cada categoria, e podem ser feitas na Gráfica J. Augusto, na rua Juruti esquina com Itacoatiara, bairro Nazaré.
“A LPF, inovou quando começou a fazer Campeonato de Base, valorizar a criança, o adolescente, jovem e a mulher, infelizmente algumas pessoas não entendem esse trabalho que vem sendo realizado ao longo de 3 anos, a gente encontra dificuldade pela questão de quadra, haja vista que é uma ação sócio esportiva.  Agradecemos a direção do GM3 por ceder a quadra para a abertura do Campeonato”, declara José Augusto, presidente da LPF.
O Campeonato vai premiar o campeão e vice de cada categoria, com o próprio dinheiro das inscrições, mas o presidente espera que no decorrer da competição alguém patrocine troféus e medalhas. “É bom a criança levar uma medalha como lembrança da competição, teremos a maior satisfação em divulgar o nome da empresa, comércio, durante a programação, no nosso serviço de som”, enfatiza Augusto.

O nome do Campeonato será Euler Santana, que foi um dos grandes desportista da cidade. Santana faleceu aos 48 anos de idade no mês de fevereiro deste ano. “Um parceiro que faz muita falta, sempre colaborou com o esporte, às vezes tirava dinheiro do próprio bolso para nos ajudar, doava bola, um desportista nato, gostava do que fazia. Vamos conversar com a família dele para que nos permita que todos os campeonatos levem o nome Taça Euler Santana, uma maneira de homenagearmos por sua colaboração ao esporte, principalmente à Liga Parintinense de Futsal, um dos fundadores”, disse José Augusto.

Geandro Soares

quinta-feira, 30 de maio de 2013


 A utilização do novo Bumbódromo durante todo o ano, com projetos culturais e educacionais, assim como a criação de uma campanha permanente de conscientização sobre a importância histórica, artística e até econômica da arena onde acontece o Festival Folclórico de Parintins, foram os temas centrais do encontro ocorrido nesta quarta-feira (29) entre os representantes dos bois-bumbás Caprichoso e Garantido, Telo Pinto e Sergio Viana, respectivamente, com o secretário estadual de Cultura, Robério Braga, e a chefe da Agência de Comunicação do Governo, Lúcia Carla Gama.
Durante a reunião, ficou definido que logo após o encerramento do 48º Festival Folclórico de Parintins este ano, as duas agremiações, com apoio do Governo do Amazonas, irão trabalhar para divulgar e preservar a estrutura, que foi ampliada e modernizada após reforma promovida pelo Estado.
Sorteio – O sorteio dos Estados brasileiros onde serão escolhidos os membros da Comissão Julgadora que irá decidir o grande vencedor do 48º Festival Folclórico de Parintins este ano acontecerá no próximo dia 22 de junho, às 11h, no auditório do Palacete Provincial em Manaus. O anúncio também foi feito no final da reunião entre os secretários estaduais e os dirigentes dos bois.
Também ficou decidido que todos os procedimentos referentes ao credenciamento da imprensa que irá trabalhar na cobertura no festival serão definidos na próxima terça-feira (4), após nova reunião entre os representantes das agremiações e do Governo Estadual.
Segundo o secretário de Cultura Robério Braga, também foram apresentadas aos dirigentes das agremiações – Telo Pinto, presidente do Garantido e Sérgio Viana, diretor do Caprichoso – a lista com a documentação necessária para a assinatura dos convênios entre as instituições e o Estado e também a veiculação dos patrocinadores em telões e anéis de LEDs dentro do novo Bumbódromo.
Também na próxima terça-feira (4), diretores e profissionais do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro e do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) reúnem-se com dirigentes das escolinhas dos bumbás em Parintins para debater e elaborar os processos pedagógicos dos cursos que serão implantados no novo Bumbódromo.
“A reunião foi proveitosa pra esclarecermos dúvidas de vários pontos técnicos do Bumbódromo e também do próprio festival, pois apenas por meio do diálogo podemos resolver as pendências”, avaliou o diretor do Caprichoso, Sérgio Viana. “A parceria entre o Governo do Amazonas, Secretaria de Cultura e os bumbás será muito ampliada com a utilização do Bumbódromo durante todo o ano. Todos sairemos ganhando”, acrescentou Telo Pinto.
Fonte: www.amazonas.am.gov.br

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Idoso tenta matar esposa com revólver calibre 22



                  Polícia apreendeu armas e munições que estavam em poder de José Olavo
  
José Olavo Maciel, 64, foi preso em flagrante sábado à noite (25) na residência dele no bairro Paulo Correa por ameaçar a esposa, 27, com um revólver calibre 22.
De acordo com a mulher do acusado, ela vivia um verdadeiro pesadelo ao lado de Olavo, pois ele a matinha trancada em casa, e há anos a ameaçava, porque tinha ciúmes. “Ele dizia que pela idade dele, não tinha nada a perder, e iria me matar”, conta a companheira.
A dona de casa conseguiu acionar a Polícia que foi até a residência do casal e prendeu em flagrante o indivíduo. Com o idoso, a Polícia apreendeu o revólver calibre 22, outro calibre 32, mais 49 munições e um porrete.
A titular da Delegacia de Combate ao Crime Contra a Mulher Menor e Idoso (DCCCMMI), delegada Ana Denise Machado, relata que esse é mais um fato lamentável de homens que praticam violência contra as companheiras. “Registramos na Especializada ameaças frequentes de companheiros contra a esposa, a maioria com faca. Com porte de arma, esse é o primeiro caso do ano, o último aconteceu no quarto trimestre de 2012 quando um cidadão tentou matar a companheira na Rua Paraíba, bairro Itaúna I , quando ia disparar se chocou em uma motocicleta e por sorte a tragédia não aconteceu”, relata Ana Denise.
A delegada, em entrevista a nossa reportagem na manhã de ontem, afirmou que José Olavo será ouvido, e terá de explicar a procedência das armas e ficará a disposição da justiça.


Geandro Soares

Jacaré de quase quatro metros é morto debaixo de assoalho em Barreirinha

        Crianças aproveitaram para tirar fotos com o jacaré morto

Um jacaré de aproximadamente quatro metros de comprimento foi morto na manhã de ontem em Barreirinha, debaixo do assoalho de uma casa na rua 31 de Março, bairro Ladislau Lucas. O animal foi pego de anzol por moradores da área.
 A senhora Eliane Colares, dona da casa onde o jacaré se escondia, afirma que os vizinhos haviam desconfiado do desaparecimento de animais no local. “Sempre sumia galinhas e cachorros, o pessoal achava que era sucuriju que estava devorando. De vez enquanto ouvíamos batidas na parede da casa, era ele que batia com o rabo, o animal tinha uns quatro metros de comprimento”.
Segundo a dona de casa, quando as pessoas desconfiaram que era jacaré e com medo que pudesse atacar as crianças que brincavam e pescavam no local, o irmão dela armou o anzol para pegar o reptil. “Meu irmão ficou com medo que o jacaré comesse meus filhos e as crianças que sempre brincam no local. Ele chamou o pessoal que ajudou a matar o animal antes que ele comesse uma das crianças”, comenta.
A moradora informa ainda que nesse período de enchente dos rios, por causa da proximidade da água, os animais sempre aparecem nos quintais em busca de alimento. “Sempre aparece sucuris e outros bichos da fauna aquática que comem as criações”.
O tamanho do jacaré assustou muita gente, e depois de morto, dezenas de pessoas se aglomeraram no local para registrar o fato com fotos ao lado do réptil e até colocar a cabeça dentro da boca do animal morto.



    Delfa Amazonas (Especial para o Gazeta)

Trecho da rua Paraíba em baixo d’água

       Transeuntes se arriscam diariamente em parte da rua Paraíba tomada pelas águas

A rua Paraíba, nas imediações da Ponte do Gabião, está coberta pelas águas do Lago Macurany. Segundo os moradores do local, a água subiu rapidamente e só não invadiu as residências porque aumentaram os níveis de pisos e assoalhos acima do nível da enchente de 2009.
Um morador que não quis se identificar, e que será nomeado ficticialmente como José, conta suas preocupações. “O mais difícil é quando os carros passam em alta velocidade, pois ainda não inundou a casa, mas quando passam jogam água para dentro. Quando chove muito, agente fica esperando para ver se vamos para o fundo, por isso ficamos atentos à nossas coisas pra não se perder. As crianças que precisam ir à aula tiram as sandálias, os sapatos e vão calçar só onde está em terra”, expõe.

Perigos

              Foto: Denilson Noronha

Um fato que chamou a atenção, durante a reportagem, foi de crianças que transformavam as águas em “piscina” natural, sem a preocupação com afogamentos e outros perigos eminentes. Segundo seu José, na região da rua, há muçuns, pirarucus-boia, pequenos jacarés e cobras.
A enfermeira Camila adverte sobre as doenças que podem ser contraídas nessas águas. “Toxoplasmoses, diarreias, micoses, verminoses diversas e outras doenças de veiculação hídrica são adquiridas pelas crianças que brincam nas águas, por causa do lixo, das fossas transbordadas que as contaminam. Aconselhamos as mães a orientarem as crianças maiores sobre esses perigos e manter as menores longe das águas da enchente”.

                  Estudos


O Coordenador da Defesa Civil, Suammy Patrocínio, informa que a prefeitura está fazendo estudos para saber se pode ser feito ripe-rap ou as pontes, como possibilidade para não interditar a Paraíba. “A via dá acesso a vários bairros e facilita a locomoção até os hospitais Padre Colombo e Jofre Cohen. Sabemos da importância de não interditá-la, porém, se deixarmos veículos de grande porte transitar por ela, pode levar mais água para dentro das casas. Outra preocupação é quanto a segurança da população, por isso estamos estudando as possibilidades”, explica.

Ainda segundo Patrocínio, a cheia de 2013 ainda não tomou as proporções da maior cheia, no entanto as águas sobem com mais rapidez e isso dificulta a assistência imediata de todos os moradores das áreas alagadas. “A enchente está mais veloz que os outros anos, não chegou a marca de 2009, mas sobe mais rápido. Pedimos compreensão, pois acontece de construirmos 200 metros de pontes em certas áreas e, na volta, já precisa fazer mais 100 na mesma rua. Falta madeira legalizada para as construções, mas cremos que em cinco dias deve voltar a normalidade e construiremos pontes nos lugares que ainda faltam”, afirma.

Carly Anny Barros

Garantido para o mundo ver

      Record News e Record Internacional se une à TV A Crítica para levar Parintins para o Brasil e o mundo

A apresentação do Garantido no 48º Festival Folclórico de Parintins deverá ir além das fronteiras do Estado. A transmissão do espetáculo, sob a responsabilidade da TV A Crítica graças ao contrato assinado entre a emissora afiliada da Rede Record e o boi-bumbá em fevereiro, acaba de ganhar o reforço da Record News. Dessa forma, o espetáculo vermelho no Bumbódromo poderá ser visto por espectadores de todo o Brasil, em canal aberto, e também de outros países, por meio da Record Internacional.
Pelo contrato assinado com a TV A Crítica, o Garantido já tinha assegurada a transmissão das apresentações do bumbá nas três noites do Festival de Parintins, nos dias 28, 29 e 30 de junho, a cargo da emissora local, em HD e 3D para Manaus, e para 92% do interior do Amazonas. A informação agora, é a chegada da Record News para compor a transmissão com a TV A Crítica.
 “Ficamos muito felizes pela Record News ter entendido a importância de se mostrar essa festa, mesmo que apenas uma parte, como também mostrar a cidade de Parintins e a cultura amazonense, para o Brasil e o mundo”, declarou DissicaCalderaro, diretor presidente do Sistema A Crítica de Rádio e Televisão. Ele anunciou a ampliação da cobertura para os mercados nacional e internacional após um longo período de negociações e acertos de grade com dirigentes da Rede Record News, entre eles o presidente Manoel Francisco da Silva Neto.
“A gente agradece por essa sensibilidade e confiança, pois não é toda TV em canal aberto que consegue tirar programação de sua grade e abrir para uma transmissão como esta. Ficamos felizes porque o Boi terá transmissão nacional em canal aberto. Isso não estava prometido em proposta, mas mostra nosso comprometimento com o Estado e com a cultura amazonense”, destaca Dissica.

Preparativos

A cobertura do Festival de Parintins, pelo lado do Garantido, ficará a cargo dos profissionais locais da TV A Crítica, que já cumpriu essa tarefa anteriormente, durante oito anos. “Aproximadamente 75 profissionais farão parte da comitiva que seguirá para Parintins. A equipe começa a embarcar para a Ilha no próximo dia 7 de junho, e receberá reforços nos dias 13, 23 e 27. Estamos muito entusiasmados, já estamos em contagem regressiva. Agora vai ser Parintins literalmente para todo mundo ver”, afirma o diretor.

 Portal Acrítica

Parintins é pentacampeã dos Jogos do Polo III



                                Atletas comemoram o pentacampeonato

Parintins mantém hegemonia no Baixo Amazonas e sagra-se pentacampeã nos Jogos do Polo III em Nhamundá, sede da competição, que aconteceu entre 22 a 26 de maio. 155 atletas representaram a cidade, em seis modalidades. Garra, raça e determinação foram os combustíveis dos estudantes que mais vez se superaram e confirmaram o favoritismo da Ilha Tupinambarana.
A delegação parintinense chegou na cidade ontem por volta de 23h em duas embarcações, recepcionada com festa por familiares. Parintins se destacou nas modalidades individuais (xadrez, tênis de mesa e atletismo) conquistando várias medalhas. No coletivo, a maioria das equipes subiu no pódio.

                Handebol mirim da Escola Estadual São José Operário 

A escola São José, conquistou o ouro inédito no handebol mirim masculino para alegria e festa dos meninos e da gestora que fez questão de recepcionar o time campeão. Emocionado, o atleta Pablo Igor, 13, agradeceu a todos que acreditaram na equipe. “Graças a Deus fomos abençoados e conseguimos trazer esse título, agora a gente vai com tudo para ser campeão dos Jogos Escolares do Amazonas (JEA’s) em Manaus representando a nossa escola e a cidade”.
A gestora, Ana Lúcia Pinheiro, parabenizou os treinadores e os atletas que fizeram história. “Esse título é uma satisfação, orgulho. Nossos atletas, o professor Antonio e professor Marcos estão de parabéns”.
No futsal masculino juvenil, o CNSC ficou em primeiro lugar, no handebol feminino juvenil, deu Colégio Batista. “Agora queremos ser campeão amazonense no JEA’s para disputar o brasileiro”, relata Thamyres Reis, 16, goleira do CBP.
 O professor Carlos Meireles, chefe da delegação parintinense, parabenizou os atletas por mais uma conquista. “O resultado foi consequência do trabalho nos treinamentos. A Competição proporcionou conhecimentos e experiência para o futuro deles. A prefeitura esse ano interagiu mais com a Coordenadoria Regional de Educação de Parintins. Agradeço o comércio local que doou alimentação para os atletas e aos pais por colaborar e incentivar os filhos”.

           Mais fotos

    
     Clique na imagem para vê-la ampliada

      Geandro Soares 

Pais exigem segurança para os filhosdurante entrada e saída nas escolas


Um acidente que aconteceu sexta-feira (24) às 13h, com duas crianças em frente à Escola Gentil Belém, na rua Joaquim Prestes, bairro Santa Clara, reacendeu a polêmica sobre a segurança dos alunos na entrada e saída das escolas.
Os estudantes desceram do ônibus para atravessar a rua quando foram atropelados por um carro dirigido pelo jovem, que segundo testemunhas, estava em alta velocidade, no sentido Centro - Santa Clara.
Yvana Costa, 25, socorreu as vítimas. “Ajudei a levá-las ao hospital, um dos garotos bateu muito a cabeça, mas não havia corte. Já do outro, a roda passou por cima do pé e sangrou muito, mas não quebrou. Após o atendimento eles passam bem”.
Yvana ressalta que populares tentaram linchar o motorista, mesmo assim, o jovem ajudou a socorrer as crianças que foram conduzidas no carro dele ao Hospital Jofre Cohen. Segundo ela, o assunto já foi tratado na escola.  “Na última reunião do Gentil, expus o problema, não tem policiamento para organizar o trânsito na saída das crianças, é hora de colocar pelo menos cavalete”, reclama.
Jocineide Cavalcante, 47, mãe de um estudante do 9º ano, pede aos condutores de veículos, que transitam naquele trecho, mais respeito e bom senso. “Em Parintins o trânsito está perigoso, nas escolas tem que ter cavaletes na entrada e saída das aulas, um guarda, ou policial orientando o trânsito nos locais para evitar uma tragédia”, exclama.

Geandro Soares

Escritores parintinenses lançam obras literárias

        João Cabral Mourão e Alfredo Saunier lançaram obras literárias na cidade

Duas Obras Literárias foram lançadas no fim de semana em Parintins, a ‘Capital da Cultura e Folclore do Amazonas’. A primeira foi o livro Histórias, Estórias e Contos, do Bacharel em Direito e professor João Cabral Mourão na sexta-feira, 24, na Biblioteca Municipal Tonzinho Saunier. No sábado, 25, a segunda obra lançada foi o livro ‘Identidade Cabocla’, do escritor e poeta, Alfredo Saunier, no salão de eventos do Mangueirão Nith Clube.


Durante o lançamento do livro Histórias, Estórias e Contos, do escritor, Cabral Mourão, houve momentos de emoção nos discursos dos convidados. Dé Monteverde e Narcízio Picanço, que prefaciaram o livro, junto com o advogado Juscelino Manso e o professor Feliciano Barbosa, fizeram Mourão se emocionar ao relembrarem fatos e estórias vivenciados por eles.
Mourão agradeceu a Deus, a família, aos estudantes e convidados presentes. “Me sinto com a responsabilidade de continuar escrevendo e com sentimento de humildade por que assim foram os grandes homens. Vou buscar forças em Deus, na família, na natureza e nos amigos para continuar o trabalho e conseguir publicar outras obras”.
Para o presidente da Academia Parintinense de Letras, Narcízio Picanço, toda obra artística literária tem o seu valor. “Parintins viveu dois momentos importantes para a história de nossa literatura, marcam a saída da era Bumbá para uma cultura geral, onde os livros contam as histórias dos bois, das pastorinhas, do Negrinho de Pastoreio e de Parintins que é riquíssima como um todo, a prova é que estão surgindo obras literárias maravilhosas, como as lançadas este final de semana”.

                 Reforço cultural

 

No lançamento de Identidade Cabocla, de Alfredo Saunier, além da presença de convidados e parentes, teve exposição de obras de artistas plásticos de Parintins e a presença dos bois Garantido e Caprichoso.
Alfredo resume o lançamento das obras como um bom sinal para a cultura de Parintins. Ele acredita que deve aparecer novos poetas para lançar outros livros. “Este final de semana entra na história do município, pois eu conseguir lançar o livro ‘Identidade Cabocla’ e o Cabral Mourão o ‘Histórias, Estórias e Contos’. Com a presença de estudantes e de populares nos eventos, acredito que logo veremos o surgimento de novos talentos de nossa literatura com novas obras”, comenta.
Saunier acredita que a presença maciça de pessoas nos lançamentos dos livros, é sinal do interesse da população pela leitura. “A pessoa que lê, fica culta, perspicaz, redige bons textos, isso é importante para educação do povo de nossa Ilha”, finaliza.

Ataíde Tenório

Acusado de espancamento é preso com droga após denúncia



                    Polícia acredita que produtos sejam maconha e cocaína

Após receber denúncia que Fred William Guerreiro, 24, havia espancado uma jovem de quinze anos de idade, uma guarnição da Polícia Militar foi até a rua Gonçalves Maia, no bairro Paulo Corrêa, averiguar o caso e prendeu o acusado portando produtos que a Polícia suspeita ser maconha e cocaína.
A prisão do elemento aconteceu por volta de 16h de ontem, e pelas informações que os agentes da Lei conseguiram junto à vítima, William teria trazido a menor da Vila Amazônia para omunicípio. Por desentendimento, na tarde de ontem, ele e a esposa espancaram a jovem. Ela denunciou o espancamento, e quando os policiais chegaram na casa do acusado realizaram uma revista e apreenderam a droga.
Segundo informações dos agentes que participaram da ação, o nervosismo do elemento chamou atenção da Polícia. Ao realizar a revista na casa, eles conseguiram apreender uma porção com 100 gramas de uma substância amarela, e 33 de uma substância verde que os militares suspeitam ser pasta base de cocaína. Em outro pacote apreendido havia 21 gramas de uma erva que supostamente seja maconha.
A equipe do sargento C. Barros comandou a operação e prendeu o elemento que será ouvido na manhã de hoje e pode ser flagranteado por agressão contra menor e tráfico de droga. Após exame de corpo de delito, ele deve baixar ao presídio público da cidade, onde vai aguardar julgamento.

Ataíde Tenório

Semusp alerta sobre o lixo em áreas alagadas

       Lixo nas ruas pode agravar asconsequências da cheia

O subsecretário Municipal de Serviços Públicos, Gastão Pinto de Azevedo, recomenda a população que mora em áreas alagadas e entorno que não despejem lixos ou entulhos fora dos pontos de coleta, pois os detritos podem agravar as consequências das cheias.
“Nas áreas alagadas, o lixo piora a situação, prejudica a saúde, traz mau cheiro, animais peçonhentos e roedores, entopem os bueiros e contaminam o meio ambiente. Porém, o lixo não vem por si, é colocado pelas pessoas e prejudica toda a população”.
Segundo Azevedo, a Semusp está providenciando rotas alternativas para continuar as coletas diárias, assim como o recolhimento de entulhos: “já estamos vendo maneiras de desviar a coleta para ruas paralelas das vias que já estão cobertas pelas águas dos rios, como o caso da rua Paraíba. Pedimos a colaboração dos moradores para colocarem o lixo doméstico nos pontos, somente nas horas específicas de coleta. No caso dos entulhos, o depósito deve obedecer à escala do mês de junho”.

Coleta

De 01 a 04 de junho a coleta será no bairro Paulo Correa, de 07 a 08 o bairro da União será atendido. Nos dias 10 e 11 de junho será no Santa Clara, já a Francesa terá a remoção de entulhos dia 12. Dia 13 de junho o entulho do centro de Parintins será retirado e dia 15, será no Castanheira.
Gastão lembra que a limpeza pública é de interesse de todos que se beneficiam com a cidade mais limpa.

Carly Anny Barros

Deputado prepara Abaixo Assinado para entregar à presidente Dilma


O sonho da construção de uma ponte ligando Vila Amazônia a Parintins está mais próximo de se tornar realidade. Com o anúncio da vinda da presidente Dilma Rousseff para o Festival Folclórico deste ano, o deputado Tony Medeiros iniciou a coleta de um abaixo assinado.
O documento deve conter cerca de 40 mil assinaturas, e vai pedir da presidente a construção de uma ponte entre as localidades. Segundo Tony Medeiros, a obra é um sonho que em breve pode se tornar realidade. “Há décadas fala-se da construção da ponte, mas nunca tivemos oportunidade para solicitar a obra”, explicou.
Com a construção da ponte sobre o rio Negro, ligando Manaus ao município de Iranduba, se comprovou a viabilidade da construção de pontes cortando os rios da Amazônia. “Antigamente, os críticos falavam que uma ponte cortando o rio Negro era algo impossível”, lembra Tony.
Desde que foi eleito deputado estadual, Tony Medeiros defende a contração da ponte. “Desde meu primeiro dia de mandato, defendo esse projeto em benefício dos moradores de Parintins”, destacou.
O abaixo assinado está sendo feito junto aos moradores de Parintins e Manaus. A meta é completar 40 mil assinaturas até 25 de junho deste ano e entregar à presidente. Medeiros esteve semana passada em Brasília e conversou com senadores e deputados para intermediar o encontro com Dilma durante o Festival. “Vamos entregar o documento e também cobrar a finalização da obra que liga o Baixo Amazonas ao Linhão de Tucuruí”, garante Tony.

Facilidade

A proposta da construção da ponte partiu dos moradores da Vila Amazônia, que há décadas usam barcos, balsas e outros tipos de embarcação para trazer produtos agrícolas a Parintins.
Vila Amazônia se destaca pela quantidade e qualidade de produtos produzidos. Centenas de famílias de agricultores cultivam frutas, verduras e legumes que são vendidos nas feiras de Parintins, Barreirinha, Nhamundá, Boa Vista do Ramos, Urucurituba e Maués.

Assessoria Deputado

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Águas invadem ruas e casas da cidade e famílias atingidas pedem socorro aos poderes municipal e estadual




         No Beco Coronel Barreto Batista moram em torno de 30 famílias todas atingidas pela cheia

Desesperados, ao ver as águas dos rios invadirem residências, destruírem seus pertences e oferecerem riscos aos familiares, moradores das áreas baixas da cidade, em contato com a redação do Jornal Gazeta Parintins pedem socorro aos órgãos competentes. Eles alegam que estão abandonados e pedem as autoridades municipal e estadual que encontrem meios para amenizar o problema.
Uma equipe do Gazeta esteve nas áreas afetadas e constatou o abandono. No Beco Coronel Barreto Batista onde moram em torno de 30 famílias, para sair de casa eles se utilizam de uma canoa. Para a senhora Leia de Souza, 55, “é uma humilhação, pois estamos saindo de casa por água. Minha filha até ligou e falou com o prefeito Alexandre. Ele disse que vinha ver nossa situação, mas até agora não veio”, exclamou.
Leia acrescenta: “na eleição, não medimos esforços e todos de casa votaram nele. E agora esse é o troco que ele nos dá? Para levar meus netos à escola tenho que sair por dentro d’água para não se molharem, faço isso de manhã e de tarde. E quando a canoa do meu vizinho não está, tenho que levar as crianças no colo. Em uma dessas travessias, meu neto, de um ano e quatro meses, caiu n’água e quase morreu afogado. Já que o prefeito não resolve nada, peço aos vereadores, deputados e ao Governador que nos socorram, por favor”.

                          Dificuldade

           Fernando Silva disse que já pediu ajuda, mas nada foi feito

Fernando Silva, 44, há três semanas sai de casa por água, e adianta que pediu ajuda a Defesa Civil e ao Prefeito, mas nada foi feito. “Pedimos ao governador Omar Aziz que venha ver nossa realidade, pois é completamente diferente do que divulga-se em alguns veículos de comunicação”, comenta.
O senhor Pedro Batista, 54, morador rua Desembargador João Corrêa com a Quinta da Boa Vista, na Santa Clara, cansou de esperar pelo município e, com ajuda de familiares e vizinhos, construiu uma ponte no local. “Fiz, principalmente, por causa das crianças que passavampara aula e estavam molhando os pés. A maioria estuda no Aderson de Meneses, e se não tivesse essa ponte, teriam que rodar lá perto do Hospital Jofre Cohen. É muito longe, por isso fiz esse trabalho”, esclarece.
Pedro afirma que o bairro sempre foi esquecido pelos prefeitos que já passaram e continua pela atual gestão. “Já ouvi que construíram pontes em todos os lugares da cidade. Isso é mentira, pois aqui está no fundo e nada foi feito. A ponte foi a que fizemos com ajuda dos vizinhos”, frisa.
Batista sugere que se esclareça a realidade. “Na próxima visita que o Governador e os deputados fizerem a Parintins, poderiam visitar, conhecer a realidade e ouvir dos moradores das áreas baixas da cidade a verdade de como vivemos. Se eles ouvirem as mesmas coisas que muitos ouvem, terão uma surpresa, pois a realidade é completamente diferente. A verdade é que estamos sofrendo mesmo”, reclama.

                               Reclamações

  Moradores das ruas atingidas pela cheia dos rios se dizem abandonados e pedem socorro ao poder público municipal

A senhora Maria do Socorro, que também mora na Desembargador João Corrêa, revela que na semana passada esteve na Defesa Civil onde foi informada que o órgão estaria com uma frente de trabalho para cobrir os problemas em toda cidade. “Sugeri que fossem disponibilizadas madeiras, que nós construiríamos essa ponte. Eles ficaram de dar a resposta, mas até agora se quer vieram aqui”, afirma.
A pedido de moradores, a reportagem visitou a rua Benjamin Rondon, nos limites dos bairros Palmares e Santa Rita, NillArmistrong na Francesa e 24 de Janeiro no Itaúna I, próximo ao restaurante Popular. Em todos os lugares, os moradores se dizem abandonados e pedem socorro aos poderes constituídos.
Pessoas afirmam que por estarem sempre em contato com a água, além do perigo de morte por afogamento, podem ser vítimas de animais peçonhentos, e doenças de veiculação hídrica. Os idosos e as crianças são os mais vulneráveis.

 Defesa Civil

Após as visitas, que aconteceram na manhã de terça-feira, 21, a equipe procurou a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, na ruaJonthas Pedrosa. As informações repassadas por Suammy Patrocínio foi que a Defesa Civil está trabalhando e já atendeu dezenas de famílias. “As pessoas que estão passando por essa dificuldade têm que vir a Defesa Civil para que possamos conhecer a realidade deles. Estamos distribuindo madeira e construindo pontes em todo lugar que o pessoal solicita. Mas é complicado atender todo mundo só de uma vez”, adianta.
O coordenador informou que na sede do município existem mil famílias em área de risco e atendem as consideradas de emergência. “Assim que os locais alagam, realizamos vistoria técnica e saímos distribuindo madeira e construindo as pontes. Já atendemos, aproximadamente, 200 famílias e inclusive recebemos elogios. As pessoas que forem pedir para ser retirar das casas, todas serão atendidas”, afirma. Momentos antes do fechamento desta edição, moradores do Beco Coronel Barreto Batista informaram que a Defesa Civil construiu a ponte no local.

                             
                             Mais fotos


     Ataíde Tenório