segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Em Parintins IV Festival Amazonas de Música surpreende participantes e encerra com show da cantora Sandra de Sá


 
    A música o “Novenário” autoria de Cileno, ficou em primeiro lugar. Sandra de Sá empolgou o público 


A 4º edição do Festival Amazonas de Música, realizado em Parintins pela primeira vez, encerrou no sábado (28) com resultados inesperados. Cerca de cinco mil pessoas prestigiaram o evento que movimentou a cidade.
Segundo Natália Meny, diretora de eventos da Secretaria de Cultura do Amazonas, a cidade mereceu um festival desta magnitude. “O festival foi um sucesso e Parintins foi à escolha certa, a cidade merecia um festival grandioso. Ele gerou mais de 500 empregos, movimentou restaurantes, hotelaria e todo um mercado. Tivemos grandes nomes da música amazonense, representantes de Parintins concorrendo e vencendo e a música brasileira nacional com Milton Nascimento na abertura e Sandra de Sá encerrando o evento”.

Importância

Compositores e músicos enfatizaram a importância de festivais de canções na cidade.  Paulinho Du Sagrado enfatizou a nova oportunidade. “O público tem a referência do parintinense de toadeiro. Nossas obras têm outra oportunidade com o Festival, nova chance de apresentar nossos trabalhos em outro contexto”.
Fred Góes, compositor e músico parintinense, ressalta o incentivo a outros estilos musicais: “Esse festival é um incentivo a outros eventos, pois a diversidade musical é muito grande. É importante frisar que a pluralidade faz parte da concepção do ser humano e este evento valorizou músicas distintas rock pauleira, rap, hip hop, sem esquecer a Orquestra de Beiradão, com estilo mais amazônico”.
A cantora amazonense Eliana Printes, parabenizou os músicos. “Estou feliz de participar de alguma forma do Festival e parabenizo os artistas e músicos pelo trabalho feito. Este festival representa uma oportunidade de renovação e, ao mesmo tempo, de confiança no trabalho realizado. Há a produtividade de cultura musical e serve de incentivo aos jovens talentos”.

Premiados
  

                 Para o cantor Cileno o nível do festival foi surpreendente

A música o “Novenário” autoria do cantor Cileno, ficou em primeiro lugar e conquistou R$ 18 mil. “O nível do festival foi alto e o resultado surpreendente. Quando anunciaram as três músicas e não me chamaram, eu pensei, não serei escolhido. Fiquei surpreso quando me anunciaram e só tenho a agradecer a Cosme e Damião e São Sebastião”.
“Lendário Calendário Maia”, de Gil Valente, obteve R$ 15 mil com o segundo lugar e “Resgate” de Afonso Toscano, em terceiro R$ 10 mil. O prêmio de melhor letra foi também conquistada pela canção “Lendário Calendário Maia”, de Gil Valente, premiada com mais 5 mil reais.
A melhor intérprete foi Lily Andrade, com “Bendita Música”, de Candido Rodrigues, premiada com R$ 5 mil. “Soube que fui finalista pelo telefone. Quando recebi o resultado final, não acreditei! Foi uma organização tamanha. O nível do festival estava muito alto, não tinha como saber quem era melhor. Tenho 52 anos de estrada e meu conselho aos mais novos é ter humildade, dinamismo, seriedade, determinação, tudo isso é importante na nossa profissão. Hoje eu tenho orgulho de ser amazonense!”, enfatiza.

         Ciryanne Souza interpretou a canção Por do Sol vencedora pelo voto popular

O compositor parintinense, Tadeu Garcia, fez a Melhor Canção eleita pelo voto popular e recebeu de R$ 3 mil. “Por do Sol” foi interpretada pela cantora parintinenseCiryanne Souza. “Fiquei nervosa, apreensiva, mas depois tudo foi passando. Ser escolhida pelo voto popular, com a canção do Tadeu foi uma glória de Deus. Para o artista é importante participar porque é uma oportunidade de ser mais conhecido dentro do universo da música popular brasileira”.

Atração nacional

      A diva da black music, Sandra de Sá empolgou os presentes no Bumbódromo

Por volta das 22h, a diva da blackmusic, Sandra de Sá, empolgou os presentes no Bumbódromo, com sucessos imortais como “Sarara Crioulo”, “Joga fora no lixo”, “Solidão”, “Não Chore Mais” e outras músicas. Entre uma música e outra cantada, Sandra falou sobre a atual situação do país e a conscientização do povo. “O povo brasileiro leva porrada por segundos e levanta. Se dá ao luxo de se divertir, cantar e recarrega a bateria, sem esquecer os direitos e os deveres que tem lá fora e aqui dentro também. Por tudo que tá acontecendo no país ultimamente, as pessoas, o ser humano, o brasileiro  está ficando mais consciente e como é um povo de fé respeitada, tudo vai dar pé por causa da fé. Imagina o dia que juntar a fé do brasileiro com a consciência? A consciência está chegando e a fé a gente já tem”.
  

Ao cantar“Joga fora no lixo”, a diva agradeceu aos parintinenses pelo carinho e respeito recebido, além de evocar o respeito a pluralidade religiosa. “Agradeço a Deus, mas pode ser a Jeová, Ogum, Xangô e a todos os nomes que Deus tem nas outras religiões. Se salva quem é bom e não a religião, então, é bom respeitar as crenças religiosas de todos”.
Entre os trechos da música “Sarará Crioulo” a cantora retomou a conscientização do povo e pediu. “Eu sou altamente consciente e confiante, acredito no meu povo brasileiro! E o povo está se conscientizando”.

Surpresa

     Sandra de Sá, foi ao camarim, e retornou ao palco e cantou no meio do público

90 minutos depois de entrar no palco, Sandra de Sá, foi ao camarim, e retornou ao palco e cantou no meio do público, repetindo a frase: “os parintinenses me respeitam!”. O público recebeu Sandra com alegria em vários pontos da arena, em cima da mureta que divide o fosso da arquibancada do Bumbódromo.
“Sandra na galera, não sabíamos de nada. Ficamos apreensivos, mas o povo a abraçou, a recebeu com muito carinho e foi muito bacana. Esta é a prova da educação parintinense. A gente comprova isso todos os anos, com o respeito mútuo da galera dos Bois todos os anos”, diz, Natália Meny, diretora de eventos da Secretaria de Cultura do Amazonas.
 Em entrevista exclusiva ao Gazeta Parintins, Sandra de Sá afirmou estar em casa. “Deu pra perceber no show a emoção. Eu conheço o povo do Amazonas, meu primo é casado com uma amazonense, então eu já tô em casa e foi tudo ótimo. O povo de Parintins sempre muito educado e, acima de tudo, me respeitaram. Não posso ficar mais, fiquem com Deus e obrigada por tudo”.
Fãs, como a dona de casa Carminha, 46, aproveitaram para abraçar a estrela na arena: “Nunca pensei chegar perto, tocar nela. Foi ótimo receber o carinho de Sandra de Sá”.

           Mel do Carmo Marinho D’Oran, 11, ao centro, é fã da cantora Sandra de Sá

A musa da black music encantou todas as idades.  Mel do Carmo Marinho D’Oran, 11, cantou todas as músicas e confessa: “Eu conheci Sandra de Sá pela minha mãe, sou muito fã. Foi muito bom o show, ela dançou e cantou muito e fez o público se animar”.
Maria Hilma Oliveira, 59, emocionada afirma: “É um momento único da Música Popular Brasileira. Há muito tempo eu desejava conhecer pessoalmente esse trabalho maravilhoso, principalmente porque se trata de uma cantora negra que foi muito discriminada e continuou persistindo até o sucesso”.

Por Carly Anny Barros / Geandro Soares 
   Fotos: Geandro Soares

Motocicletas continuam na mira de ladrões em Parintins

       Furtos de motocicletas são registrados diariamente na Delegacia Regional de Polícia Civil

Dois jovens de 22 anos, moradores do bairro União foram apresentados no fim da tarde de sábado (28) na 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), pelo crime de receptação. No momento do flagrante um deles estava desmontando a motocicleta que tinha sido furtada de uma jovem de 25 anos do bairro Palmares.
A prisão da dupla aconteceu dias após a Polícia Militar receber uma ligação da vítima através do “Linha Direta”. De acordo com o boletim policial, ao chegar na rua 05 do bairro União, Erico Tavares de Souza, 22, foi encontrado desmontado a moto, que havia sido furtada há alguns dias, no mesmo local, estava Safira Cunha Lourenço, proprietária da casa.
Ocorrência

Segundo os militares que atenderam a ocorrência, nem Erico e nem Safira disseram quem foi o autor do furto, por medo de sofrer alguma represália. No momento em que um dos donos da motocicleta foi buscar o veículo na 3ª DRPC, ficou triste ao encontrar a moto desmontada. “Nem tínhamos terminado de pagar, a “bandidagem” em Parintins não está fácil, a gente trabalha para adquirir um bem e esses sujeitos fazem isso”, desabafa.
Pouco tempo depois, outra jovem chegou desesperada na delegacia, para registrar B.O de furto da motocicleta. A ação do(s) criminoso(s) aconteceu enquanto ela estava trabalhando na Escola Municipal Lila Maia, no cadastro das famílias do projeto “Minha Casa Minha Vida”. “Deixei minha Biz, placa OBB 0410, na frente da escola, quando ia saindo não estava mais lá. Acho que tem uma quadrilha especializada em Parintins”, diz a jovem preocupada.

Crime

Segundo um PM, “há pessoas que alimentam esse crime na cidade, porque se não houvesse gente que comprassem produtos roubados e furtados, ninguém praticava roubo ou furto. Muitos pegam a moto só para dá volta, quando acaba a gasolina, abandonam o veículo, outros desmontam para vender as peças”, declara.
Na manhã de ontem, elementos desconhecidos furtaram uma moto Yamaha, placa JKL-6982 chassi 9C2KG018080084187 ano 2008/2009, de cor preta, na rua Geny Bentes, famosa rua Larga, em frente a uma casa de show, a vítima um jovem de 27 anos residente na rua Zenaide Miranda, bairro Paulo Correa.

Geandro Soares

Presidente do PSL em Parintins renuncia o cargo e deixa o partido



         Meus familiares, amigos acreditam que temos condições de pleitear um cargo majoritário, afirma ex-líder

 Após ouvir familiares, amigos e correligionários, o empresário Adelson Silva Albuquerque, decidiu se desfiliar e renunciar a presidência do Partido Social Liberal (PSL) em Parintins. Ele estuda propostas de outras legendas e diz que a escolha será por um partido que o valorize e o apoie para que possa concorrer a um cargo majoritário nas eleições de 2016.
 “Meus familiares, amigos e dezenas de correligionários que sempre nos acompanham, apostam em nosso potencial administrativo e acreditam que temos condições de pleitear um cargo majoritário. Com esse incentivo cheguei a conclusão que devo mudar de sigla para apostar na carreira política e se o povo permitir, vou lutar para desenvolver um projeto ousado que venha beneficiar nossa cidade”, garantiu o empresário.

Mandato

Adelson dirigiu o PSL de 2011 a 2013, e afirma que ao assumir a presidência havia em torno de 100 filiados e hoje são mais de 600. “Conseguimos filiar mais de 500 pessoas. Na eleição de 2012 o partido somou 2.150 votos, o Edy Albuquerque obteve 1651, se não fosse o problema que o envolveu, ele seria vereador. Estudo as propostas e vou para uma legenda que apoie a força dos votos e do nosso comprometimento. Muitas pessoas acreditam cada vez mais em nosso potencial administrativo, e vão nos acompanhar para a legenda que formos”.

Para ele, o Brasil vive um momento ímpar, e principalmente a juventude está indo às ruas lutar por direitos e melhorias de qualidade de vida. “Em nossa cidade não é diferente, a classe estudantil, a sociedade organizada e o povo está nas ruas. O sentimento de ajudar a desenvolver minha cidade que trago desde jovem, tomou conta de mim. Se houver chance, sei que posso contribuir e quero poder ajudar e fazer minha parte para que Parintins se torne um lugar melhor para vivermos”.


Visão

Segundo o empresário, no sentimento e na visão do povo brasileiro, os políticos são tidos como pessoas desonestas. “Acredito que existem políticos sérios e conseguem trabalhar, desenvolver projetos e tirar cidades e estados de situação de miséria. Lugares que se tornam exemplos de educação, qualidade de vida e de oportunidade de emprego e renda. Essa é a principal carência em nossa região. Com a visão de empreendedor podemos mudar essa realidade”.


Albuquerque aposta que para mudar a realidade de hoje, os governantes precisam respeitar e valorizar os professores, os principais responsáveis pela educação de um povo. “Para que os professores possam ministrar aulas com qualidade, e o povo seja incentivado na busca do aprendizado e do conhecimento, eles precisam ser bem remunerados. Vivemos um grande avanço, pois as pessoas despertaram o sentimento de luta e buscam por qualidade de vida”, finaliza. 

  Ataíde Tenório 

Interioranos indignados com Amazonas Energia

 Ivanildo Gonçalves, Harnold e Valdir reclamam das interrupções no fornecimento de energia elétrica no interior

 Em contato com a redação do Gazeta Parintins, moradores de comunidades do Uaicurapá, Tracajá e Andirá, reclamam que continuam as constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica nessas regiões. Eles garantem que o péssimo serviço da Amazonas Energia, prejudica estudantes do Ensino Tecnológico e causa prejuízos a comerciantes e moradores das localidades.
Eles alegam que tentam comunicação com o escritório da empresa, mas não conseguem, e quando se dirigem a agência não encontram os diretores da Parintins. “O serviço é péssimo e já chegamos a ficar em torno de 15 dias sem energia elétrica, há interrupção quase que diariamente. Qualquer ventania na região é motivo de pânico, a energia vai embora e a esperapelo retorno é grande. Mesmo indo ao escritório da empresa, muitas vezes não conseguimos falar com ninguém, e o reparo na rede elétrica demora muito”, revela o cidadão Ivanildo Gonçalves Filho, morador da comunidade Barreira do Andirá.

Aulas paradas

Segundo o professor Harnold de Oliveira, que trabalha na escola da comunidade Maranhão, no Uaicurapá, essa é a realidade de todas as comunidades da região, atendidas pelo Programa Luz Para Todos. “Isso prejudica o bom andamento das aulas do Tecnológico na comunidade. É muito complicado para os alunos recuperarem as aulas perdidas. Mesmo fazendo aulas extraclasses aos sábados, ficam prejudicados. Muitos moram nas comunidades Conceição do Ramos e Badajós e utilizam o transporte escolar, no sábado esse transporte não funciona”, afirma.
Valdir Oliveira, também morador da comunidade Maranhão, garante que as interrupções no fornecimento de energia elétrica causaram prejuízo aos moradores com eletrodomésticos queimados, e comerciantes que perdem os gêneros alimentícios como peixe, frango e carne. “A maior tristeza é que ninguém faz nada e a empresa abusa da gente. Por várias vezes buscamos saber se vai haver uma ação por parte da empresa para solucionar o problema, mas se quer nos atendem, e assim vamos acumulando prejuízos” finaliza.
A redação entrou em contato com a empresa, mas não foi atendida, porém, o jornal está à disposição para qualquer esclarecimento sobre o assunto.

Ataíde Tenório

Atletas parintinenses em competições nacional e internacional


 Mesmo sem um centro de excelência para treinamento de atletas e pouco incentivo por parte de governantes, quatro estudantes parintinenses venceram as dificuldades, se destacaram em competições amazonense e brasileira, e conseguiram carimbar o passaporte para os Jogos Escolares Sul-americanos e a Olimpíada Escolar Brasileira.

Segundo o professor Carlos Meireles, Coordenador Municipal de Esporte e Lazer, é o ápice dos 13 anos de serviços e dedicações ao atletismo, e da força de vontade dos atletas. “Outros estados estão há anos a nossa frente em organização, planejamento, trabalho efetivo e assistência de infraestrutura que os governos estaduais proporcionam. Mesmo na dificuldade, temos qualidade para levar os atletas parintinenses as competições fora do Estado e do Brasil”.
Meireles garante, se houvesse em Parintins um centro de alto nível como existe em Manaus, e disponibilidade de recursos por parte da Confederação Brasileira de Atletismo, o resultado positivo seria maior, mas o apoio é muito direcionado ao Sul do Brasil. “Nos resta lutar em busca de resultado, e nosso grito de guerra é, Pedro Henrique Nunes, 14, campeão brasileiro de lançamento de dardo, com 50 metros e 13 centímetros, está na Seleção Brasileira de atletismo, e vai mostrar nos Jogos Escolares Sul-americanos, de 21 a 25 de novembro, na cidade Mar Del Plata, na Argentina, que o Amazonas tem talento”.

Condições

Meireles afirma que, quanto a demanda de rendimento e resultado dos atletas, no Sul do país e na Argentina trabalham com vários profissionais. “Temos apenas o trabalho do treinador e a vontade dos atletas. Não podemos dizer que vamos colocar alguém para ser campão sul-americano, mas temos um Campeão Brasileiro. Isso é fruto do trabalho dos professores de educação física e a vontade dos atletas e dos pais. São eles que dão todo suporte para que possamos realizar nosso trabalho, esse resultado nos incentiva cada vez mais”.
Além de Pedro Henrique, os parintinenses Misley Seixas, 16, campeã amazonense nos 400 metros rasos com a marca de 1m4s, Robson Bruce, 16, campeão amazonense em salto em distância com 6 metros 55 centímetros e no salto triplo com 12 metros e 30 centímetros, e a mesatenista Milena Costa, 16, vice-campeã amazonense na categoria, participam da Olimpíada Escolar Brasileira que acontece em Belém de 5 a 15 de novembro.

Ataíde Tenório

Mototaxista sofre grave acidente e deve ser encaminhado a Manaus

  

      Valdemir sofreu um grave acidente na rua Massaranduba, Conj. João Novo

 O mototaxista Valdemir Moreira, 39, sofreu um grave acidente sábado por volta de 19h30, na rua Massaranduba, conjunto João Novo, nas proximidades do Fórum de Justiça. A família e colegas de trabalho da vítima informam que ele se acidentou quando tentou desviar do seixo espalhado na rua em frente de uma construção. Valdemir bateu a cabeça no meio fio da calçada e sofreu algumas escoriações pelo corpo.
 “Era por volta de 19h30, quando meu filho sofreu o acidente. Os colegas de trabalho dele falaram que o Valdemir se acidentou após tentar desviar do seixo espalhada na rua, inclusive tiraram foto pra comprovar. A moto deslizou e ele bateu a cabeça no meio fio da calçada. A ambulância demorou a chegar, por isso perdeu muito sangue”, declara a mãe do mototaxista, Alice Moreira, 59.
Ela ressalta que na manhã de ontem, o seixo e a areia não estavam mais no local. “Depois que aconteceu o acidente mandaram tirar. Acho um absurdo uma pessoa colocar seixo na rua, sabendo que alguém pode se acidentar”. 

O mototaxista deu entrada no Hospital Padre Colombo, sábado (28) às 21h02, onde recebeu os primeiros procedimentos médicos. Valdemir deve ser encaminhado hoje Manaus em um Avião UTI.  De acordo com informação de uma enfermeira que cuida do paciente no HPC, “a cabeça dele foi a mais atingida, levou alguns pontos, e também sofreu leves escoriações, mas o estado de saúde dele progrediu, já consegue ouvir, é questão de tempo a recuperação”.

Geandro Soares

Parintins deve ganhar três ambulâncias e Vila Amazônia Farmácia Popular, garante deputado



     Tony Medeiros encaminhou pedido à Secretaria de Saúde do amazonas


O deputado estadual Tony Medeiros, reivindicou do governo do Estado três ambulâncias para Parintins e um posto do programa Farmácia Popular para a Vila Amazônia. Na quinta-feira-feira (26), ele encaminhou o pedido à secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) e ao Ministério da Saúde. De acordo com o parlamentar, duas ambulâncias serão destinadas à sede municipal para os casos de emergência. A terceira será destinada a Vila Amazônia.
Tony disse que Parintins irá atingir, até o fim do ano, a marca de 110 mil habitantes, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Com o crescimento da população, os cuidados com saúde tornam-se cada vez mais necessários. As pessoas precisam de mais ambulâncias, mais médicos, remédios e toda infraestrutura para atender os pacientes”, acrescentou.

Auxílio

As duas ambulâncias vão auxiliar as demais que já funcionam na sede de Parintins. A meta é agilizar o atendimento aos casos de emergência e diminuir o tempo de espera dos pedidos de socorro. “Quando uma pessoa telefona pedindo uma ambulância, o atendimento deve ser o mais rápido possível, pois vidas estão em risco”, ressaltou o deputado.
Quanto à instalação de um posto do programa Farmácia Popular, que distribui remédios gratuitos à população, Medeiros disse que encaminhou pedido ao Ministério da Saúde. “O posto poderá ser instalado em um prédio próprio ou em parceria com uma drogaria da cidade, da mesma forma que já existe em Manaus”, explicou o deputado.
O programa Farmácia Popular distribui remédios gratuitos e com preço até 90% menor que os encontrados nas drogarias comuns. Entre os medicamentos oferecidos estão anti-inflamatórios, antialérgicos, analgésicos e remédios para tratamento de asma, bronquite, anemia, epilepsia e hipertensão, entre outras doenças.

Assessoria Deputado Tony Medeiros 

Show do Padre Fábio de Melo encerra hoje IX Mostra de Gestão Escolar da rede estadual de Parintins

  Foto: Divulgação

 A IX Mostra de Gestão Escolar da rede estadual de ensino de Parintins encerra hoje de 18h às 21h30. A confraternização acontece a noite entre estudantes, docentes e funcionários das escolas no Bumbódromo e termina com a apresentação especial do Padre Fábio de Melo que cantará grandes sucessos no encerramento da Mostra.
A apresentação do Padre, de acordo com coordenadora local da Secretaria do Estado da Educação, Ana Ester Paulino, era um sonho, que há anos a Coordenadoria Regional de Educação de Parintins (Crep-Seduc) tentava e nesta edição se torna realidade.
A visita da equipe da Seduc começou sexta-feira (27), em 13 escolas, que apresentaram os projetos desenvolvidos durante o ano. O primeiro educandário a ser visitado, foi o Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) às 8h30, e a último Geny Bentes de Jesus, por volta de 18h45.
Visitas
No sábado (28) as visitas aconteceram na escola Caetano Mendonça, do Mocambo do Arari, pela manhã, e na Escola Estadual Caburi, a tarde, que apresentou o projeto ambiental desenvolvido pela instituição em parceria com os moradores da agrovila. Hoje as visitas continuaram em mais cinco escolas da zona urbana, de 8h às12h.
A Mostra de Gestão Escolar acontece em Parintins desde 2005. De acordo com a coordenadora, Ana Ester Paulino “a Crep-Seduc acompanha as ações desenvolvidas nas instituições escolares tendo como base as diretrizes e a orientações Seduc. Esseprocesso de gestão se realiza considerando as dimensões pedagógicas, administrativas e financeiras, estabelecendo metas para a melhoria da educação no município de Parintins e no Estado do Amazonas. Nesse sentido a Mostra de Gestão Escolar é considerada um evento que se traduz em grande desafio para a Crep. O evento sem dúvida vem se destacando no Amazonas devido o grande compromisso que a coordenadoria estabelece com sua equipe de gestão”.

Geandro Soares

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Recém-nascido morre no Hospital Jofre Cohen e família acusa negligência médica

          Stanley Martins com o filho morto nos braços afirma que houve negligência médica

   O músico Stanley Martins dos Santos, 25, afirma que a esposa dele, a cantora Jonilce Teixeira de Araújo, 23, ficou oito dias com dores para ter criança, indo e voltando aos hospitais da cidade. Na manhã de segunda-feira (23), a criança nasceu no Hospital Jofre Cohen (HJC), e duas horas depois morreu. A família acusa negligência médica e declara que vai denunciar o caso à Promotoria Pública. O médico Oswaldo Ferreira, diretor do HJC, nega a negligência e afirma que todos os procedimentos clínicos foram adotados no caso.
Stanley garante que a esposa fez o pré-natal correto e na carteira de gestante consta que ela não tinha condições de ter o filho normal e a cesariana estava marcada para 15 de setembro. “No dia 15 a levei ao Hospital Padre Colombo (HPC), mais após vários toques a liberaram. Ela continuou com muitas dores e sempre retornávamos ao hospital, diziam que não estava na hora de nascer e que o batimento cardíaco do bebê estava normal. Domingo dia 22 ela não aguentou mais e por volta de 9h deu entrada no Jofre Cohen. Foi nosso terceiro filho, os anteriores nasceram por cesariana, mas nunca tinha a visto sofrer tanta dor. No HJC não tinha médico obstetra para fazer a cirurgia, uma enfermeira prestou assistência e alegou que estava tudo normal. Minha esposa sofreu a madrugada toda, pedi a enfermeira que chamasse alguém que a operasse, ela respondeu que a doutora só chegaria por volta de 7h de segunda-feira”, afirma o músico.

          Stanley afirma que o filho nasceu por volta de 12h e às 14h32 faleceu

O pai afirma que o bebê nasceu por volta de 12h e às 14h32 faleceu. “Não colocaram só a vida do meu filho em risco, mais da minha esposa também. Isso foi negligência, pois quando viram o sofrimento dela deveriam ter operado. Meu filho nasceu com vida, mas inalou resto de parto, não resistiu e morreu. A dor que sinto é grande e só Deus pode amenizar. Vou denunciar o caso a Promotoria, pois meu filho lutou muito para sobreviver, dava pra sentir ele mexendo dentro da barriga da mãe”, lamenta Stanley.

Esclarecimento

Em entrevista ao Gazeta Parintins, o médico Oswaldo Ferreira, garantiu que todos os procedimentos para o bom atendimento do caso foram feitos. Ele disse que vai aguardar a formulação da denúncia para que se manifeste, mas adiantou que a jovem deu entrada na unidade de saúde às 17h45 do dia 22 de setembro. “Ela deu entrada com trabalho de parto, mas segundo o prontuário médico, o colo do útero estava fechado, e o batimento cárdio fetal em 148, o trabalho de parto não estava instalado efetivamente, e não havia sofrimento fetal. No monitoramento do batimento cárdio fetal (batimento do coração), feito a noite, em nenhum momento houve variação. Quando há sofrimento fetal, o coração chaga entre 160 e 180 batimentos. No momento seguinte começa a baixar e chega abaixo de 120 batidas, o que significa que o caso é ainda mais grave, e em momento algum houve essa variação”, garante o médico.

Demonstrações

Osvaldo revela que na ultrassonografia da manhã do dia 23, constava que havia pouco líquido amniótico na cavidade uterina da paciente. “O normal seria 8 e 10 de líquido e só havia 2, e foi indicado o parto Cesário. A criança foi retirada às 10h30 e nasceu com insuficiência respiratória aguda e houve aspiração de mecónio, lamentamos o ocorrido e a dor na família”, enfatiza.
Ao lamentar o fato, o médico afirma que, se o caso ocorresse em um grande centro de referência, com todas as aparelhagens necessárias que a medicina oferece, a história poderia ser diferente. “Temos muito mais que a maioria dos municípios do interior do Amazonas, e dentro de nossas limitações, cumprimos com tudo o que a boa prática médica induz”, reforça.

          Na declaração de óbito consta que a causa da morte da criança foi Anoxia

Jonilce esta em casa e passa bem. Na declaração de óbito, consta que a causa da morte da criança foi Anoxia, aspiração meconial e sofrimento fetal agudo. No documento, não consta o horário de nascimento do menino, mas segundo a família, foi entre 11h30 e 12h. Consta ainda na certidão, que a mãe estava com 40 semanas de gestação e a criança pesou 3 quilos e 40 gramas ao nascer. O médico Luisvaldo da Silva Pereira, foi quem assinou o documento.


       Ataíde Tenório

Cobranças, confissões e vaias durante manifesto estudantil


            Alunos exigiram do poder público municipal soluções para os problemas da escola

   Alegando não aguentar mais o calor dentro das salas de aula e o odor insuportável da fossa séptica, alunos da Escola Municipal Irmã Cristine, no Itaúna II, promoveram na manhã de segunda-feira (23), um manifesto. Eles exigiram do poder público municipal, soluções para esse e outros problemas na escola. Durante o manifesto, alguns representantes do prefeito que estavam no local foram vaiados. O secretário municipal de educação, Eduardo França Lessa Júnior, afirmou que 40 escolas no município estão em situação de calamidade.
A manifestação começou por volta de 7h30 quando centenas de estudantes, pais e alguns professores foram para frente da escola exigir que os problemas sejam solucionados. Os estudantes exibiram cartazes e gritaram: “queremos arcondicionados nas salas de aula, água gelada, quadra coberta, comida de qualidade e fossa adequada”. Por volta de 8h, uma comitiva formada pelo professor Eduardo Lessa, a controladora do município Eliane Melo, os vereadores Rildo Maia, Cabo Ernesto de Jesus e Carlos Augusto das Neves, chegou ao colégio para tentar apaziguar a situação.

Problemas

Segundo a estudante do 9º ano, Tamires de Andrade Cavalcante, 15, a escola não oferece condições para obter um bom aprendizado. “Só queremos o direito de estudar, sem arcondicionado não conseguimos ficar nas salas, é muito quente. Quando exigimos nossos direitos, muitos professores são contra, não aguentamos mais e queremos que os gestores do município solucionem o problema para que a escola funcione, por isso o manifesto”.
A estudante afirma que além dos arcondicionados, existem problemas na fossa, o bebedouro não gela a água, a quadra não está coberta, a iluminação na escola é precária e querem um o refeitório. “Os representantes do prefeito queriam saber por que não fizemos um Abaixo Assinado? Se isso resolvesse não tínhamos vindo às ruas fazer manifesto. Queriam ficar sem resolver nada, nós queremos soluções e que os problemas sejam resolvidos. Não podemos ficar sem aulas, pois sem educação ninguém é nada”, lamenta a estudante.

 Secretaria

                  Eduardo Lessa disse que iluminação e outros reparos serão providenciados
  
O professor Eduardo Lessa conseguiu acalmar o ânimo dos manifestantes e após reunir com professores e representantes do ato, reuniu com a direção da escola, coordenadores, pedagogos e representantes do prefeito. Por volta de 11h, o secretário anunciou que os reparos nos arcondicionados, iluminação e outras manutenções serão providenciados. Não falou nada quanto a cobertura da quadra e da construção de refeitório.
Lessa informou que pelo menos 40 escolas no município funcionam de forma precária e disse o porquê dos casos não serem divulgados. “Existem escolas em situação caótica que precisam de reparos com urgência, sem piso adequado, com a cobertura comprometida, sem portas, um estado de calamidade. Se divulgarmos, o caso vai virar uma guerra política”, falou. O professor garantiu que o município já fez levantamento e estuda formas de resolver os problemas.

Indignação

Em meio às discussões, o estudante da 3ª etapa da Eja, na escola, Dino Araújo Ribeiro, indignado deixou a sala de reunião. “Fizemos uma manifestação para que os problemas da escola sejam resolvidos, e querem nos enrolar com assuntos de situações que não queremos e nem devemos ouvir. Queremos abordar os assuntos a respeito do que viemos tratar, que é encontrar meios para solucionar os problemas que atrapalham o funcionamento da escola e nosso aprendizado”.

  Vaias

           Durante o manifesto, vaias foram dirigidas para componentes da comissão enviada ao local pelo prefeito

Durante o manifesto, vais foram dirigidas a componentes da comissão enviada ao local pelo prefeito. A primeira a sentir a indignação dos manifestantes foi a Controladora do Município, Eliane Melo, que ao responder a pergunta dos manifestantes que exigiam a presença do prefeito, afirmou que se ele tivesse no local ficaria envergonhado com o manifesto.
O presidente da Câmara Municipal, Rildo Maia, pediu calma aos pais e alunos e afirmou que a escola deveria ter passado por reparos, pois disponibilizava de recursos em caixa, foi vaiado porque se referiu ao recurso do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Segundo professores do educandário, as regras para o gasto dos recursos, não são claros, e os coordenadores da área em Parintins, não orientaram em que pode ou não ser gasto.

PDDE

O caso foi razão de mais vaias a um professor que atua na Secretaria de Educação. Ele argumentou que os docentes da escola deveriam conhecer as formas de gastar o dinheiro e resolver os problemas como os que fizeram acontecer a manifestação. O professor de Língua Portuguesa, Raimundo Ruy Mendes Júnior, não concordou com a exposição e exigiu respeito a ele e os colegas. “Não temos culpa do que está acontecendo. Reparos como esses exigem uma demanda de recursos que só o sistema pode resolver. Gastamos dinheiro do próprio bolso para comprar materiais pedagógicos, mas não podemos resolver problemas como esses. O professor foi infeliz na colocação, fiquei chateado e a culpa não é da escola. Essa situação pode prejudicar o desempenho dos estudantes no Ideb que acontece em novembro. Espero que o município resolva isso, pois os alunos precisam assistir aulas sem passar mal, aprender e mostrar bons resultados, só assim ficarei feliz”, lembra o professor.
O vereador Carlos Augusto também não escapou das vais durante o discurso. Ele apontou uma das professoras da escola de apoiar o movimento porque fazia parte da administração passada. Os presentes não gostaram da atitude e iniciou outra discussão entre as partes.

 Gestão

         Gestora diz que foram enviados a Semed 8 ofícios 
  
 Segundo a professora Elane Piedade, gestora da escola, as aulas vão parar por uma semana para que os problemas sejam solucionados. “Os serviços de reparos da fossa e iluminação será feito pela prefeitura. As compras de peças e reparos dos arcondicionados serão feito com dinheiro do PDDE, mas deve passar por aprovação da equipe gestora que determina o que pode ser comprado com o dinheiro”, ressalta.

A escola Irmã Cristine é a maior no município com 18 salas de aulas, secretaria, banheiros e cozinha e atende dois mil alunos nos turnos matutino, vespertino e noturno. Segundo a direção, somente este ano, foram enviados a Semed oito ofícios pedindo que os problemas que ocasionaram o manifesto fossem solucionados, mas nada foi resolvido. O vereador Cabo Ernesto, representante dos bairros Itaúnas, Paulo Corrêa e União, na Câmara, também fez vários requerimentos ao Poder Executivo, mas também não obteve resposta.

   Ataíde Tenório

Parintins sedia o 4º Festival Amazonas de Música

         Festival começou ontem com apresentação de 15 competidores e o cantor Milton Nascimento

 O 4º Festival Amazonas de Música começou ontem na cidade com a apresentação de 15 competidores e do Cantor Milton Nascimento, um dos mais importantes compositores da música brasileira. O Show aconteceu no Bumbódromo e embalou o público que cantou grandes sucessos que compõem a turnê de divulgação do DVD e CD “Milton Nascimento – Uma travessia” que comemora 50 anos de carreira. O artista chegou segunda feira (23) por volta de meia noite no Aeroporto Júlio Belém, para conhecer melhor a Ilha Tupinambarana, famosa internacionalmente pelo Festival Folclórico.
É a primeira vez que Parintins sedia o Festival Amazonas de Música. Esta edição segue até sábado (28) com programação acadêmica que traz oficinas, palestras e painéis, e mais de 40 apresentações musicais, contemplando artistas solo e bandas nas modalidades: Mostra Competitiva, Mostra Não Competitiva, Circula Manaus e Mostra Parintins. A cantora Sandra de Sá, que comemora 30 anos de carreira é o destaque do último dia de festa.

Cultura

Para o secretário de cultura do Estado, Robério Braga, o evento promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, é “um encontro musical, momento de intercâmbio cultural e oportunidade de geração de renda para a população da Ilha”. Entre os competidores do Festival, 33 são parintinenses. A música “Por do Sol”, de Tadeu Garcia, interpretada por Ciryanne Souza, concorreu ontem na primeira noite, ambos filhos da terra. Ciryanne fez uma fanpage do Festival no Facebook onde reúne fãs e amantes da música regional.

Economia

Segundo a secretária municipal de cultura, Cléa Viana, além da dimensão cultural do evento, que traz à tona a música popular brasileira feita no Amazonas e defendida por amazonenses, o Festival contribui com a economia do município.       “Muitas pessoas estão vindo assistir o Festival. Isso gera emprego e renda, principalmente no setor de hotelaria, restaurantes e vendas de artesanatos. A cidade recebe o que o Amazonas tem de melhor, e as pessoas nesses dias de evento terão entretenimento e lazer. O Festival é gratuito e com acessibilidade a todas as pessoas com deficiência. Todos podem assistir e torcer pela música e pelo seu cantor”, declarou.  Quem não poder ir ao Bumbódromo acompanhar o evento, poderá assistir ao vivo pelo Amazon Sat.

Geandro Soares

Atleta barreirinhense vai disputar Campeonato Sul-americano de Atletismo na Argentina

       Denner Marinho garantiu vaga para o Campeonato no lançamento de dardo

O atleta de Barreirinha, Denner Marinho Ribeiro, 18, garantiu vaga para o Campeonato Sul-Americano de Juvenis, no lançamento de dardo, que acontece na Argentina de 18 a 20 de outubro deste ano.
Ele conquistou a vaga no Campeonato Brasileiro Caixa de Juvenis, disputado entre os dias 21 e 22 de setembro no estádio Ícaro de Castro Meço, no Ibirapuera, em São Paulo. Denner atingiu a marca de 61,66 metros, garantiu a prata e a vaga.
Denner Ribeiro, atleta revelado em Barreirinha e que atualmente mora e treina da Vila Olímpica de Manaus, comemora o resultado. “Demos o melhor. Garantimos duas vagas para o Amazonas no Campeonato Sul-americano de Juvenis na Argentina”, destacou o atleta, que ano passado foi campeão da etapa juvenil das Olimpíadas Escolares, em Cuiabá.
O atleta faz parte do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia, programa de excelência do Governo do Amazonas, com execução da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel).

       Denner atingiu a marca de 61,66 metros e garantiu a prata no Brasileiro

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) convocou na segunda-feira (23) a equipe que representará o país no Sul-Americano de Juvenis, que será disputado na cidade de Resistência, na Argentina. Os integrantes da seleção foram chamados com base nos resultados do Campeonato Brasileiro Caixa de Juvenis. Denner e o Manauara Rodrigo Pinheiro dos Santos, 18, são os únicos amazonenses que estão entre os 77 atletas convocados.

Geandro Soares (com informações da Sejel)
   Fotos: Divulgação

IX Mostra de Gestão Escolar da rede estadual de Parintins



              Evento encerra dia 30 no Bumbódromo com o show do Padre Fábio de Melo

 Começa amanhã a IX Mostra de Gestão Escolar da rede estadual de Parintins. Os gestores tiveram um encontro de trabalho na manhã de segunda-feira (23) na Coordenadoria Regional de Educação de Parintins (Crep), para tratar dos últimos detalhes para a Mostra deste ano. O evento 2013 encerra dia 30 no Bumbódromo, com show do padre Fábio de Melo.
De acordo com a coordenadora da Crep, Ana Ester Paulino, a reunião definiu passo a passo o trabalho das escolas voltado para a Mostra. “A programação já está pronta, estamos esperando somente iniciar as atividades nas Escolas da cidade e nas agrovilas de Caburi e Mocambo. Até o momento está confirmada a presença do Secretário de Educação Rossieli Soares, a Secretária de Educação do Interior, representantes de setores da Seduc, os gestores e coordenadores do interior de todos os 62 Municípios do Estado”.

Trabalho

A professora ressalta que acredita na capacidade de cada servidor envolvido direta ou indiretamente na Mostra, que tem como ano base 2012. “Todos os gestores estão imbuídos de fazer o melhor trabalho na apresentação para as autoridades e sociedade em geral de dados concretos da realidade das escolas que gerenciam. A gente convida os alunos e pais para participarem tanto da Mostra nas Escolas como no encerramento das atividades no Bumbódromo quando é esperado um público de 20 mil pessoas e terá um grande show do Padre Fábio de Melo”.
A Escola Estadual Caburi participa da Mostra de Gestão esse ano com a temática ‘Guardião Ambiental: Desenvolvendo a Cidadania no ambiente escolar na Agrovila’. O gestor do educandário, Carlos Piedade, convida a população a prestigiar dia 28 de setembro (sábado) o projeto desenvolvido pela escola que envolve toda a comunidade caburiense.

Geandro Soares

David Xavier vence e segue na direção do Cesp-UEA

     
     David Xavier disse que o compromisso é de fazer mais e aprofundar as ações da universidade

 Com 817 votos (83,9%), o professor David Xavier foi eleito para dirigir o Centro de Estudos Superiores de Parintins (Cesp-UEA) para mais dois anos. O adversário dele na eleição o professor Dr. João D`núzio obteve 259 votos (16,9%). A eleição aconteceu terça-feira (24) de 8 às 20h. As urnas funcionaram no auditório da instituição.
A apuração iniciou às 21h e o resultado do pleito saiu por volta de 23h30 do mesmo dia. Do voto dos acadêmicos, David obteve 756 votos contra 259 do oponente, dos técnicos venceu por 22 a 1 e dos professores por 39 a 7. O peso dos votos dos acadêmicos é de 30%, dos técnicos 20% e professores 50%.
O diretor declara que o desafio na direção do Cesp é maior. “Apresentamos uma campanha respeitando todos os princípios da democracia. O desafio da gestão da universidade se amplia dentro desse processo de construção democrática. Agradecemos aos eleitores que compareceram. A gente se sente feliz para dizer que a comunidade naturalmente fez sua escolha e como diretor, há o compromisso que a gente possa fazer cada vez mais e para aprofundar as ações da universidade”, declara.
Para o professor João D’anuzio, na primeira eleição do Cesp não há derrotados. “Foram lutas do movimento sindical, estudantil e dos técnicos, para chegarmos até esse momento. Não existe derrotado, mas uma conquista, a universidade ganhou com a possibilidade de escolher”.
A acadêmica representante do curso de enfermagem, Ivone Eleutério, relata que a consulta universitária sempre foi uma luta dos estudantes. “Nós acadêmicos lutamos para termos o direito de escolher nossos representantes. O professor David vem desenvolvendo um excelente trabalho, e vamos cobrar agora as promessas de campanha para que elas sejam efetivadas e também vamos a luta para que não haja peso nos votos, deve ser igual para professores, alunos e técnicos”.

Geandro Soares

Aberta as Inscrições para o VII Festival de Toadas


Com objetivo de valorizar e estimular a produção musical da toada, estão abertas as inscrições para o 7º Festival de Toadas de Parintins que acontece nos dias 14 e 15 de outubro em comemoração ao aniversário de 161 anos da cidade. As inscrições iniciaram segunda-feira (23) com a publicação do edital e prossegue até o dia 30 deste mês.
A secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) informa que nesta edição, o festival terá cinco categorias: Melhor Toada Livre, Melhor Intérprete, Intérprete Revelação, Melhor Letra e Melhor Toada Voto Popular. Das composições inscritas serão selecionadas 14 toadas que disputarão 7º Festival de Toada de Parintins. A divulgação das 14 toadas classificadas será no dia 04 de outubro.
O regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis na Secretaria de Cultura e Turismo, situada na rua Jonathas Pedrosa, Centro, no prédio do Centro de Atendimento ao Turista (Cat) e no site da Prefeitura de Parintins - www.parintins.am.gov.br. Não será cobrado taxa de inscrição.
Ao efetuar a inscrição, o compositor autoriza a liberação dos direitos autorais de acordo com a apresentação vinculada à programação nos dias do evento. Cada compositor poderá inscrever no máximo três toadas, mas somente uma será selecionada pela comissão para concorrer.
A Sectur anunciou que as premiações serão: Melhor Toada Livre - 1º lugar: R$ 5.000,00; 2º lugar R$ 3.000,00 e 3º lugar: R$ 1.500,00. O Melhor Intérprete recebe R$ 1.000,00. Intérprete Revelação R$ 1.000,00. A Melhor Letra R$ 2.000,00 e a Melhor Toada Voto Popular R$ 1.500,00. A comissão julgadora vai avaliar: letra, música, arranjo e interpretação.

Geandro Soares 

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Boi Caprichoso tem novos presidentes



Com 1.244 votos válidos, a chapa 1, formada pelo empresário Joilto Azêdo e pelo artista plástico Rossy Amoedo, venceu a eleição para presidente do Boi Bumbá Caprichoso, realizada neste domingo (22) em Parintins e em Manaus.
A eleição ocorreu de forma tranquila e dentro da ordem que é peculiar à família azul e branca. Às 15h a urna com 529 votos saiu do sambódromo, local onde ocorreu a votação na capital, com destino a Parintins, acompanhada pela comissão fiscal do pleito e candidatos a vices presidentes, Rossy Amoedo da chapa 1 e Keynes Breves da chapa 2.
Às 18:30 a votação foi encerrada em Parintins e a apuração dos votos começou logo em seguida, com a abertura da urna de Manaus. A chapa 1 obteve 331 votos do total de 529 votos computados, contra 174 do candidato da chapa 2. Em Parintins o Joilto venceu com 497 votos, contra 242 da chapa 2.
No total o novo presidente venceu com 828 votos, impondo uma diferença de 412 sobre outra chapa.
A chapa 1 venceu também para conselho fiscal com 815 votos no total contra 437 da chapa 2.
Joilto Azêdo e Rossy Amoedo receberam na tarde desta segunda-feira, 23, as chaves dos patrimônios pertencentes ao Boi Caprichoso. A entrega foi feita pela ex-presidente Márcia Baranda, acompanhada da ex-vice-presidente, Socorrinha Carvalho. 
Após isso, a nova administração do Caprichoso manteve reunião com a gestão anterior para iniciar o processo de transição administrativa. Joilto Azêdo reiterou o compromisso de unir o Boi Caprichoso e trazer o tricampeonato.
No retorno ao comando do azul, o presidente ressaltou que agora o Caprichoso tem dois presidentes e agradeceu a amizade de Rossy Amoedo, com quem coadministrará o Caprichoso até 2016.  

Assessoria do Boi Caprichoso

Pescador morre após ser atingido com uma facada no pescoço



Sidney Pantoja Duque, 30, (o Macuxi), matou com uma facada no pescoço, o pescador Jeremias Bentes Mendes, 36. Jeremias foi levado ao hospital Jofre Cohen, mais não resistiu o ferimento e faleceu. A senhora Maria José Carvalho, mãe da vítima, afirma que momentos antes do fato, Sidney foi a casa dela chamar Jeremias e em seguida o atingiu com a estocada. O fato aconteceu no fim da rua Itacoatiara por volta de 21h30, de sexta-feira (20) e aproximadamente às 22h o pescador faleceu, no momento que recebia atendimento médico.
“Sidney foi duas vezes lá em casa chamar o Jeremias, mas ele estava no porto arrumando os materiais de pesca. Mais tarde ele retornou e o Jeremias disse que ia na casa dele, foi pra lá e foi esfaqueado. O Sidney estava armado de faca e terçado. Quando o pessoal gritou, fui pra lá e ainda vi ele correndo com a faca na mão, mas fui socorrer meu filho”, afirma dona Maria.
Segundo informações de parentes da vítima, a perfuração foi profunda e atingiu a região cervical esquerda de Jeremias. O corte rompeu as artérias coroide e jugular, e a causa da morte foi por choque hipovolêmico, provocado pela perda de sangue.

Confissão

   Sidney Pantoja confessou a autoria da estocada

Na 3ª Delegacia Interativa de Polícia (3ª Dip), Sidney confessou a autoria da estocada. “Tínhamos brigado antes, estávamos concertando a rede de pesca dele. Pedi R$ 10, ele me deu, comprei cachaça e começamos a beber. Ele disse pô tio Macuxi, teve uma confusão entre nós, mas deixa pra lá e em seguida saí. Quando retornei, ele me deu um soco, eu revidei e saí fora. Fui pro escuro, quando vinha voltando, ele veio com terçado, só fiz sacar a faca que eu estava na cintura e o atingir. Furei e sai. Só dei uma mesmo. Depois a Polícia foi lá e me entreguei”.

PM

Os moradores da área acionaram a Polícia Militar e a guarnição composta pelo Sargento Lima Andrade e os soldados P. Mendes e Geovane Matos, foi ao local e prendeu Sidney Duque que foi apresentado na 3ª Dip por homicídio. O corpo do pescador foi sepultado no fim da tarde de ontem. “Meu filho não tem sinal que tenha se defendido e ainda afirmou que o Macuxi havia acertado ele pra matar e tinha certeza que não resistiria”, revelou dona Maria José, no momento que encontraram uma faca que estava quebrada, suja de sangue e eles acreditam que foi a arma utilizada no crime. A faca foi entregue a PM e o acusado deve baixar hoje para o presídio.

Ataíde Tenório


Conab e Colônia dos Pescadores desenvolvem projeto piloto em Parintins



         Segundo Marcos da Luz, há  mais de 30  toneladas de pescado já estão armazenadas

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e a Colônia dos Pescadores de Parintins estão desenvolvendo em parceria, projeto piloto onde o pescador vende a produção diretamente a Conab sem atravessadores e o peixe será distribuído à população carente. Segundo o presidente da Colônia, Marcos da Luz, o recurso foi repassado pelo Governo Federal. “A Conab já disponibilizou mais de 1,5 de reais ao município de Parintins para a compra do pescado para distribuir dentro do que a presidente Dilma estabeleceu como meta e atingir a extrema pobreza”.
Os pescadores e sócios da Colônia estão credenciados a entregar o peixe a Conab. O órgão vai pagar 1 real e 50 centavos pelo quilo do pescado e, segundo Marcos, o recurso vai gerar renda de mais de 500 mil no município. “É uma satisfação trazer esta notícia, começamos a nossa articulação junto a prefeitura de Parintins e Secretaria de Assistência Social, para cumprir a meta do governo federal, ou seja, atender as famílias com o pescado que vai chegar com fartura em Parintins e, dessa forma, agregar cerca de 500 mil por mês na receita do município, nos próximos três meses”, afirma.

Benefícios

Marcos da Luz informa que mais de trinta toneladas de pescado já estão armazenadas, prontas para serem vendidas. O pescado será comprado e distribuído a pessoas carentes, participantes ou não do programa Bolsa Família e a mais de 25 entidades credenciadas, que atendem a esta clientela.
Segundo o presidente, hoje começa a preparação para o funcionamento do projeto. “A partir desta segunda-feira, já estaremos criando condições do município participar dos benefícios do Ministério da Agricultura e Pecuária. Além deste projeto, fomos tratar outros interesses da cadeia produtiva de Parintins como beneficiamento, armazenagem, comercialização do pescado no município”, enfatiza.


Carly Anny Barros

Curso de educação física realiza Festival Escolar de Dança Folclórica Infantil

       Crianças de 5 a 12 anos, de dez escolas mais o Pelotão Mirim participaram do evento


O curso de Educação Física, do Instituto de Ciências Sociais Educação e Zootecnia (Icsez/Ufam), realizou sábado (21) no Ginásio Elias Simão Assayag, o I Festival Escolar de Dança Folclórica Infantil. Crianças de 5 a 12 anos de dez escolas mais o Pelotão Mirim participaram do evento. Vários estilos de danças foram apresentados e as melhores escolas de cada categoria receberam troféu e um quite pedagógico.
De acordo com a professora do curso da disciplina Metodologia do Ensino da Dança, Camila Carneiro, o Festival foi positivo porque mostrou que a educação física vai além do esporte. “Foi nosso primeiro evento de dança. Estamos contentes com o resultado. Por ser o primeiro, tivemos algumas falhas, mas a gente pede a compreensão de todos, pais, responsáveis, professores, coordenadores, para fazermos um evento ainda melhor no próximo ano, e que esse possa ser o primeiro de muitos”.

Aplicação

O acadêmico Alex Brandão relata que a ideia do Festival é aplicar o que aprendem na sala de aula, a partir dos fundamentos da disciplina, e levar para a comunidade. “Todos os participantes levaram a sério o concurso. Os pais, professores, alunos, coordenadores pedagógicos se envolveram, empenharam nesse evento que foi um ponto inicial, que a gente quer levar para outras edições”.
A equipe de ginástica rítmica do Pelotão Mirim ganhou na categoria especial. Para o professor de educação física do programa, Capitão Fernandes, o primeiro lugar os enchem de orgulho.  “É o Pelotão Mirim mostrando sua cara, saindo do muro dos quarteis, e mostrando talento a população. A coordenação aceitou o convite da Ufam e resolvemos apresentar algo desafiante que pudesse dá um impacto, apresentamos a ginástica rítmica e conseguimos a vitória”.

    Geandro Soares

Luta contra implantação da lixeira na Gleba Vila Amazônia continua


Moradores da Gleba Vila Amazônia continuam na luta contra a implantação da Lixeira Pública naquela agrovila e garantem que qualquer decisão a respeito do assunto terá que ser tomada perante a população da localidade em audiências públicas. Segundo comunitários da agrovila, a vigília é preciso porque após a audiência que aconteceu há duas semanas comunidade Flor de Maio, para onde a lixeira que hoje funciona atrás da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), seria transferida, não deu certo, e as autoridades municipais teriam reunido com presidentes das comunidades.
“Após o município ter sofrido a derrota, já que não conseguiu aprovar a implantação da lixeira na Vila Amazônia, reuniu com presidentes de comunidades, mas os moradores da gleba permanecem unidos para evitar qualquer manobra quanto a implantação da lixeira aqui. Estamos defendendo nossos direitos, pois o presidente do Ipaam foi claro quando afirmou que todas as decisões a respeito do caso têm que ser tomadas em audiências públicas, portanto, qualquer decisão tem que ser tomada com consentimento do povo”, alerta o comerciante Widson Araújo.

Impossibilidades

Para agente ambiental da agrovila, João Magalhães, 58, morador da comunidade Santíssima Trindade do Laguinho, não existe chance de uma lixeira ou aterro controlado ser implantado em qualquer local da agrovila sem oferecer risco de contaminação às matas, rios, igarapés, as nascentes de rios e ao próprio lençol freático. “O acondicionamento do lixo gera chorume e vai chegar a esses locais. Somente um aterro sanitário, um sistema que trata o chorume é aconselhável na região da Agrovila onde existem em torno de 60 comunidades”.

O ambientalista afirma que o local onde a lixeira seria implantada, na comunidade Flor de Maio, é alto e fica, em torno de 200 metros do lago do Zé Açu, e se contaminado, vai prejudicar lagos de 38 comunidades onde os moradores pescam. “A contaminação chegaria ao Paraná do Ramos e contaminaria nascentes e igarapés que deságuam no lago no Mato Grosso, Miriti, Jauari, Paraná de Parintins, Murituba, Lago do Barro, Valeria, Parintinzinho e claro, o rio Amazonas onde os lagos e rios da região deságuam”, finaliza Magalhães.

Ataíde Tenório